Advertisement

Vereador Ronivaldo Maia é expulso do PT por atropelar mulher em Fortaleza


Foto: Érika Fonseca/CMFor

 O Partido dos Trabalhadores (PT) no Ceará expulsou o vereador Ronivaldo Maia, acusado de tentativa de feminicídio em novembro de 2021. A votação foi de 27 votos pela expulsão do parlamentar e 26 pela suspensão.

Após empate em 26 a 26, coube ao presidente do partido no Ceará, Antônio Filho, dar o voto de Minerva. A votação ocorreu na sede do diretório estadual do PT no Ceará, em Fortaleza.

“Por 27 a 26, o diretório decidiu pela expulsão do vereador. Houve um empate e meu voto desempatou. O diretório acolheu o parecer e o mesmo está em segredo de justiça, mas a decisão foi pela expulsão”, disse Antônio Filho.

O reportagem tentou contato com a assessoria parlamentar e com o advogado do vereador Ronivaldo Maia. Até a última atualização desta reportagem, não havia obtido resposta. O vereador tem 10 dias para recorrer ao diretório nacional.

O vereador foi preso em novembro de 2021 por tentativa de feminicídio e está solto desde fevereiro deste ano, quando foi beneficiado por um habeas corpus.

Conforme o documento apresentado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) em dezembro de 2021, Ronivaldo discutia com a mulher no interior de um veículo. Ela desceu e puxou o limpador de para-brisa do carro, quando o vereador acelerou.

Após o bate-boca e o atropelamento, a mulher foi socorrida por familiares. Já o vereador foi localizado, por policiais em um posto de combustível ainda no Conjunto Ceará, onde foi preso.

“O réu acelerou impetuosamente o veículo e saiu empreendendo muita velocidade, arrastando a vítima por alguns metros pela rua, até que a mulher conseguiu se desvencilhar do automotor e desabou no chão bastante ensanguentada”, afirmou a promotora de Justiça Alice Iracema Melo Aragão na denúncia.

Ronivaldo Maia foi conduzido para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Fortaleza. A equipe de policiais civis foi ao hospital para onde a mulher foi levada e realizou investigações para identificar testemunhas do fato.

Maia foi denunciado por feminicídio, cometido no âmbito de violência doméstica contra mulher, por motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima.

Habeas corpus

Em fevereiro deste ano, a Justiça do Ceará concedeu um habeas corpus ao vereador. No julgamento, Ronivaldo teve a prisão substituída por medidas cautelares, com monitoramento eletrônico e recolhimento noturno. Além disso, o parlamentar deverá manter distanciamento da vítima e de testemunhas.

 

G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários