Professora paulista envia material escolar e escreve carta a Ângelo Ravel, que pediu à juíza para usar o sobrenome do padrasto - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Breaking


03/07/2021

Professora paulista envia material escolar e escreve carta a Ângelo Ravel, que pediu à juíza para usar o sobrenome do padrasto

 


"Continue assim, esse garoto que sabe o que quer na vida e estude sempre, porque esse é o caminho que mas leva a acreditar num futuro melhor". Acompanhada de uma carta, a professora identificada por Belmira e sua filha, Larissa, residentes no município de Guaiçara, no interior de São Paulo, enviaram ao garoto Ângelo Ravel, de 8 anos, morador do Assentamento Rancho, zona rural de Quixeramobim, uma caixa de materiais escolares após acompanhar a reportagem que mostrou a atitude dele em escrever a juíza da cidade pedindo para usar o sobrenome do padrasto.

A caixa foi enviada à  sede do Sistema Maior de Comunicação e recolhida pela mãe de Ravel, a agricultora Teresa Nunes. Juntamente com a caixa de materiais, a professora e sua filha escreveram cartas. Ela lembra que muito lhe chamou atenção a desenvoltura de Ravel em buscar um direito.
"Guaiçara, 16 de junho de 2021.

Querido Ângelo Ravel,

Meu nome é Belmira, sou professora e moro no interior do Estado de São Paulo.

Assisti a matéria sobre o seu caso no programa Fantástico e fique emocionada com a sua atitude. Dou aula para alunos da sua idade, mas você me chamou a atenção pela sua postura frente as situações que a vida as vezes nos impõe. Achei muito bonito em você ser grato, mas como professora fiquei encantada com a cartinha que você escreveu para a senhora juíza, procurando a pessoa certa para resolver um desejo seu.

A sua noção de cidadania o seu jeito de lidar com o assunto levou-me a acreditar que você é um aluno com ótimo desempenho escolar.

Parabéns para você, para sua família e também para sua professora e a escola onde você estuda.

Tomei iniciativa de enviar-lhe alguns materiais escolares. Espero que você goste. A diretora da minha escola também gostou muito da sua reportagem e colaborou com a parte do materiais.

Continue assim, esse garoto que sabe o que quer na vida e estude sempre, porque esse é o caminho que mas leva a acreditar num futuro melhor para você, para sua família, para o lugar onde você reside e para o nosso País.

Um grande abraço dessa professora que sempre estará torcendo por você!

Belmira".

A filha de Belmira, identificada por Larissa, também se manifestou por meio de carta:

"Querido Ângelo,

Meu nome é Larissa e sou filha da professora Belmira que lhe escreveu.

Fiquei muito emocionada com a sua atitude de procurar a juíza para pedir um direito. Parabéns. Você tem noção e cidadania

Continue sempre assim: lendo bastante livros e notícias. A leitura vai te levar para um outro mundo e quanto mais a gente ler, mais a gente sabe.

Espero que você aproveite muito todo esse material que estamos lhe enviando com muito carinho.

Siga com seus estudos, leve muito a sério a escola, pois o estudo pode mudar o seu destino. Quando puder escreva pra gente contando como você está. Queremos saber notícias sua.

Um grande abraço,

Larissa". 

A história de Ravel teve início no Programa SerTão Conta Mais, da Rádio Campo Maior AM 840 e SerTão TV, que recebeu a carta com o pedido do garoto, que acompanha o programa, para que a equipe entregasse a juíza Katllen Nicola. A magistrada chegou a responder e o caso ganhou repercussão nacional, virando matéria no Fantástico, da TV Globo.

A SerTão TV, após toda a repercussão, preparou um documentário "Em Nome do Pai", relatando toda a situação da família. Confira CLICANDO AQUI.


     QUIXERAMOBIM AGORA 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.