Pesquisa aponta que alta rejeição a Bolsonaro e Lula abre caminho para terceira via na corrida presidencial - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Breaking


06/07/2021

Pesquisa aponta que alta rejeição a Bolsonaro e Lula abre caminho para terceira via na corrida presidencial

 
Os assessores políticos do Palácio do Planalto receberam, nessa segunda-feira (05), mais um cenário adverso na corrida eleitoral de 2022 com a nova pesquisa que aponta queda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro. A pesquisa, realizada pela CNT/MDA aponta que, com o avanço das investigações da CPI da Covid-19, a avaliação positiva do governo caiu de 33% (fevereiro de 2020), para 27,7%. O assunto ganha destaque Bate Papo Político com os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida na edição do Jornal Alerta Geral desta terça-feira (06).

O levantamento foi realizado entre os dias primeiro e 3 de julho e mostra, ainda, que 48,3% dos entrevistados classificam o governo como ruim ou péssimo – esse percentual era de 35% em fevereiro. Para 22,7% dos brasileiros, a administração Bolsonaro é regular.

O contexto político, com erros e atrasos na campanha nacional de imunização, assim como o avanço das investigações da CPI-19, derrubou, também, os índices de aprovação pessoal do presidente Bolsonaro, que saiu de 43,5% para 33,8%, enquanto a rejeição subiu de 51,4% para 62,5% no mesmo período. Os dados sobre as pré-candidaturas mostram que, com alto índice de rejeição a Lula e Bolsonaro, está aberto o caminho da terceira vida na corrida de 2022.


DISPUTA PRESIDENCIAL

O cenário pré-eleitoral, também, é retratado na pesquisa CNT/MDA: pelos números colhidos, se o primeiro turno da eleição fosse hoje, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva receberia 41,3% dos votos, enquanto Bolsonaro somaria 26,6%, vindo, em terceiro lugar, o presidenciável Ciro Gomes, do PDT, com 5,9%,

A pesquisa apurou que, se Bolsonaro for candidato a presidente no ano que vem, 22,8% responderem que o apoiariam com certeza e 11,6% disseram que poderiam apoiá-lo. Entre os entrevistados, 61,8% disseram que não votariam nele para presidente de jeito nenhum. Menos de 1% respondeu que conhecê-lo ou saber quem é.

De acordo com a pesquisa, o ex-presidente Lula, se candidato em 2022, receberia, com certeza, o voto de 35,4% dos eleitores, conforme o levantamento da CNT/MDA; outros 17,1% disseram que poderiam votar nele. A pesquisa revela que 44,5% disseram que não votariam nele para presidente de jeito nenhum e 0,1% disse não conhecê-lo ou saber quem é.

A pesquisa extraiu, também, o sentimento dos eleitores se o pleito for ao segundo turno: Lula (52,6%) e Bolsonaro (33,3%). Nesse cenário, 11,5% disseram que votariam branco ou nulo. Foi desenhado, ainda, outro cenário de segundo turno: Ciro (43,2%) e Bolsonaro (33,7%) de Bolsonaro. Dos eleitores entrevistados, 18,8% disseram que votariam branco ou nulo.

A pesquisa, realizada nos dias primeiro e 3 deste mês, ouviu, de forma presencial, 2.002 eleitores em 137 municípios de 25 Unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com 95% de nível de confiança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.