Presidente do PDT cearense cita Izolda Cela, Mauro Filho e Roberto Cláudio como o trio de onde sairá o candidato a governador no próximo ano - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Post Top Ad

ANUNCIE AQUI

05/05/2021

Presidente do PDT cearense cita Izolda Cela, Mauro Filho e Roberto Cláudio como o trio de onde sairá o candidato a governador no próximo ano

 


André Figueiredo acredita que PDT pode eleger seis deputados federais caso mantenha mesma quantidade de votos de 2018. Foto: Divulgação.













A vice-governadora do Estado, Izolda Cela, o deputado federal/secretário Mauro Filho e o ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, são as apostas do PDT para a disputa eleitoral ao Governo do Estado no próximo ano. Esses são os nomes com maior possibilidade de um deles ser escolhido como postulante ao Poder Executivo estadual, segundo informou o presidente da legenda, o deputado federal André Figueiredo.

O dirigente afirmou que, caso queira, o senador Cid Gomes também poderia ser uma das escolhas, mas ele acredita que o líder político não deve entrar em uma disputa interna. Izolda Cela já pode ter uma eventual gestão colocada a prova, caso o governador Camilo Santana seja candidato a senador no próximo ano, uma vez que ele teria que, obrigatoriamente, sair do cargo seis meses antes do pleito eleitoral. Com isso, Cela assumiria o comando do Palácio da Abolição, já em abril do próximo ano.

De acordo com André Figueiredo, neste momento, os diálogos ainda estão acontecendo de forma multilateral, com apresentação dos nomes, buscando afunilar o debate, principalmente, para a disputa proporcional. Apesar de ainda timidamente, diálogos vêm sendo feitos em busca de alianças para que o projeto governista tenha continuidade no Ceará.

Em 2018, a coligação da qual o PDT fez parte elegeu oito deputados federais, dos quais seis deles pedetistas. Para a Assembleia Legislativa, a sigla elegeu 14 de um total de 19 eleitos coligados. “Nossa meta é manter os quadros do PDT, e se possível, se vier algum candidato que hoje é de outro partido, podemos fazer mais”, disse.

Nas eleições gerais passadas, o PDT conseguiu mais de 1 milhão de votos, e caso repita esse número de sufrágios, Figueiredo acredita que elegerá outros seis deputados federais, mantendo, claro, os suplentes, uma vez que as coligações proporcionais não existem mais. Para a disputa majoritária ele afirma existir uma discussão embrionária, mas defende que o PDT indique o candidato ao Governo do Estado dentro da base aliada.

Camilo Santana

Os nomes defendidos pela legenda são da vice-governadora Izolda Cela, de Mauro Filho e do ex-prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. O dirigente acredita que Cid Gomes seria, em sua análise, outro nome com potencial de eleição. Em sua avaliação, nesse cenário é natural uma candidatura do governador Camilo Santana ao Senado Federal, caso seja de interesse dele.

                    Jornalista Edson Silva 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Post Bottom Ad

Pages