Bolsonaro muda discurso e deve tomar vacina contra Covid-19 neste sábado

 




Depois de ter chamado Covid-19 de "gripezinha" e que não se vacinaria, Bolsonaro voltou atrás naquilo que dizia há pouco tempo
 (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Depois de ter chamado Covid-19 de "gripezinha" e que não se vacinaria, Bolsonaro voltou atrás naquilo que dizia há pouco tempo (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro mudou o discurso sobre a vacinação contra a Covid-19. Neste sábado, 2, o chefe do Executivo avisou ao Ministério da Saúde que irá tomar o imunizante. A partir deste sábado, 3, o Distrito Federal passará a imunizar pessoas a partir dos 66 anos, mesma faixa etária de Bolsonaro.

De acordo com informações do portal Correio Braziliense, o presidente informou sua decisão ao Ministério da Saúde após aconselhamentos do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).


Apesar de já ter se infectado, reinfectado e recuperado da doença, a preocupação dos apoiadores próximos seria a eventual reinfecção do presidente a partir de novas variantes mais agressivas da Covid-19.


Ainda conforme reportagem do Correio, a vacina de Bolsonaro seria aplicada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O imunizante a ser utilizado deve ser aquele desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceria com a Fiocruz.

Mudou discurso


Os discursos do presidente foram mudando a depender dos ventos que sopraram ao longo da pandemia. Mas para o lado contrário.

Com postura negacionista, Bolsonaro chegou a afirmar que a Covid-19 se tratava de “uma gripezinha” e que os alertas feitos por autoridades internacionais e imprensa tratavam-se de “histeria”.

Postar um comentário

0 Comentários