ACOPIARA - Idoso morre de Covid-19 após apresentar dois RGs diferentes e corpo fica sem identificação - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Post Top Ad

ANUNCIE AQUI

21/04/2021

ACOPIARA - Idoso morre de Covid-19 após apresentar dois RGs diferentes e corpo fica sem identificação

 



Os documentos foram emitidos em diferentes estados

Um idoso de 73 anos morreu em decorrência de complicações causadas pela Covid-19 em Acopiara, no centro sul do Ceará. Ele procurou assistência médica duas vezes no hospital do município e, como apresentou RGs com nomes diferentes em cada atendimento, não foi possível emitir a certidão de óbito por falta de identificação do corpo.
Na unidade de saúde, o homem apresentou duas identificações que eram registradas em estado diferentes: Raimundo Laurentino, emitido em Rondônia; e Francisco de Assis Ferreira dos Santos, confeccionado em Goiás.
“Solicitamos uma perícia para tentar identificá-lo. Verificar se ele tinha alguma identificação no banco de dados. A perícia nos retornou inconclusiva. Ele não tem nenhuma identificação civil registrada aqui no estado do Ceará”, afirmou o delegado da cidade, Rodrigo Silva.
Durante as investigações sobre o real nome do idoso, a Polícia descobriu que ele usava os documentos para receber dois benefícios do Governo Federal. O delegado afirmou que os parentes do homem não serão responsabilizados pelo delito.
Sem a identificação do corpo não é possível fornecer uma certidão de óbito, explicou o titular da delegacia municipal. Até agora, nenhum parente procurou o órgão.

Denúncia - A unidade de saúde que atendeu o idoso foi quem percebeu a diferença entre os documentos. Conforme o hospital municipal, o homem procurou assistência reclamando de sintomas da Covid-19. Na ocasião, ele apresentou uma das identificações. Após o atendimento, recebeu alta e voltou para casa. Dias depois, o idoso apresentou piora no quadro clínico e retornou ao hospital, e, dessa vez, deu entrada apresentando outro RG.
Conforme a instituição, ao procurarem o registro do paciente no sistema, os funcionários não encontraram informações sobre o primeiro atendimento, que ele afirmou ter recebido. Diante da situação, o hospital acionou a Polícia.
Os agentes de segurança foram ao local e chegaram a conversar com o idoso. Conforme informações da Polícia, ele disse ser natural de Cascavel e que tinha dois filhos. No entanto, nenhum parente foi localizado.


      Pinheirinho. net 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Post Bottom Ad

Pages