Projeto inicia plantio para criar túnel de ipês junto a linha do VLT do Cariri

 





A iniciativa de um empresário prevê beneficiar o paisagismo local de Juazeiro do Norte, com o plantio de ipês. A ideia de revitalização ambiental iniciou nesta quarta-feira (24), na Estação Teatro do VLT do Cariri, e deve ser ampliada junto a linha férrea até as imediações do viaduto sobre a Avenida Padre Cícero, que liga Juazeiro ao Crato.


Perspectiva do projeto, após o plantio das mudas. Foto: Divulgação

O empresário João Almeida, idealizador do projeto, afirmou à reportagem do Portal Badalo, como surgiu a ideia. Segundo ele, o projeto paisagístico por trás da iniciativa vem de outros exemplos naturais, que já embelezam algumas localidades do Cariri, e que também conta com apoio de outros empresários locais, solicitando também apoio das instâncias de governança pública.

“Quando surgiu a ideia de tentar construir esse túnel de árvores, a gente pensou que sempre que encontra um local receptivo, um local ‘instagramável’, como é aquela localidade da estação para mim, a exemplo que sou ciclista, percebemos assim como é nas estradas que tinham tuneis naturais de árvores em localidades mais rurais que criavam um ambiente bonito. Com base nisso, observando essas nuances da natureza, e observando a avenida que segue o trilho do trem entre a estação Teatro e o viaduto do tele-guincho, me veio na cabeça e de outros amigos empresários, a ideia de plantarmos uns ipês, que é a árvore símbolo do Brasil, para criar essa perspectiva margeando o trilho”, conta.

Ele afirma que o projeto é plantar mudas de ipês brancos, maiores e mais afastados dos trilhos, e ipês amarelos menores, no formato arbusto, mais próximo da linha férrea, para dar um ar de receptividade aos passageiros que circulam pelo transporte e sejam recepcionados ao virem do Crato. Almeida diz que a iniciativa se deu justamente no dia do aniversário do Padre Cícero, devido aos preceitos do religioso, que além de ter implantado ideia semelhante na época em que Juazeiro do Norte ainda era território cratense, também propagou que cada cidadão deveria plantar ao menos uma muda de árvore por ano.

O empresário também diz que a itenção é criar, com o projeto, uma espécie de marco histórico deste período de pandemia. “Criamos neste momento de pandemia, um marco histórico, natural e belo para as gerações futuras. E ficar o questionamento, o que a ‘geração da pandemia’ deixou para a posteridade?”, diz.

São previstas, ao todo, algo entre 200 a 300 mudas a serem plantadas ao logo da Avenida Paulo Maia, permeando o canteiro central e a linha férrea que segue até o Crato. “Com isso pretendemos também incentivar o poder publico que tome como exemplo, construido um marco para registrar esse período”, completa Almeida.

A ideia, inclusive, conseguiu chegar até o governador Camilo Santana. Conforme ressaltou o empresário, o gestor estadual respondeu a mensagem encaminhada por ele sobre a iniciativa, e deu perspectivas de apoio para que esta possa ser ampliada na região. O contato, segundo Almeida, se deu para formalizar o processo de plantio das mudas naquela região, que compreende ao Governo do Estado.

“O governador achou a ideia interessante, e sugeriu a possibilidade de expandir essa ideia para outras avenidas e equipamentos públicos da região. Ontem mesmo, a sub-secretária geral do Meio Ambiente no Ceará, Dra. Dagila, esteve no evento se prontificando a apoiar essa atitude, e acredito que o Estado vai abraçar essa ideia, bem como o município. Ela inclusive teve a honra de plantar a primeira muda de ipê branco, dando início a iniciativa”, indaga o empresário. 


                                                                 ( Badalo)  

Postar um comentário

0 Comentários