Prefeito anuncia distribuição de cestas básicas e endurece medidas de combate a pandemia em Quixeramobim

 






O prefeito de Quixeramobim, no Sertão Central, Cirilo Pimenta (PDT), anunciou as medidas que o município adotará juntamente com o lockdown para reduzir a transmissão do novo coronavírus na cidade e diminuir a pressão sobre o sistema de saúde.

Conforme o novo decreto municipal, 4.843/2021, a sede urbana terá barreiras sanitárias nas entradas da cidade, para controle de veículos. De acordo com Cirilo, o calendário de carros de horário vindos zona rural será mantido. Aqueles que possuem veículos próprios, seja carro ou motocicleta, também deverão seguir o calendário dos veículos coletivos. Só será permitida entrada fora do dia estabelecido em caso de saúde.

A Lei Seca continua em vigor na cidade, ou seja, proibida a venda e o consumo de bebidas alcoólicas, sob pena do estabelecimento que for pego vendendo seja fechado por 30 dias. Os supermercados também terão funcionamento reduzido, sendo até às 20h na semana e 17h aos sábados e domingos.

Cirilo também anunciou a distribuição de “10 a 12 mil” cestas básicas, ao que ele enfatizou por conta da gestão ter conhecimento “da dificuldade e do desemprego” de famílias da cidade. O processo será feito pelas secretarias de Educação e a de Assistência e Desenvolvimento Social. A primeira pasta atenderá as famílias que possuem filhos nas escolas e a Assistência será focada nas residências com famílias que estão passando por dificuldades. A entrega começara a ser feita, “no mais tardar, na próxima semana”.

“Nós vamos distribuir 10 a 11 mil cestas básicas, através da Secretaria de Educação, para todas as famílias dos alunos das escolas. E a Secretaria de Assistência Social complementará as famílias que não têm filhos nas escolas, mas que estão passando por dificuldade. Serão 10, 11 ou 12 mil cestas”, destacou o prefeito.

A Prefeitura também informou que outras medidas estão em consonância com o decreto estadual n° 33.980/2021, acerca do que funcionará e o que será interrompido temporariamente. Confira a lista:

PODE FUNCIONAR

Indústrias e construção civil;

Clínicas médicas, odontológicas, laboratórios, farmácias, fisioterapia, veterinárias;

Postos de gasolina e lojas de conveniência;

Comércio de material de construção;

Distribuidora e revendedora de água e gás;

Funerárias;

Padaria (vedados para lanches e refeições no local);

Supermercado, mercantil, mercadinho;

Oficinas mecânicas.

NÃO PODE FUNCIONAR

Bares;

Restaurantes, lanchonetes e congêneres (permitido delivery e drive-thru);

Academias, clubes, centros de ginásticas e crossfit;

Lojas ou quaisquer estabelecimentos do comércio privado;

Shoppings, galerias e centros comerciais;

Estabelecimentos de ensino (permitidas atividades de berçário e educação infantil de 0 a 3 anos);

Feiras e exposições;

Balneários nas proximidades de rios, lagos, açudes ou piscinas públicas;

Festas ou eventos de qualquer natureza;

Atividades físicas individuais ou coletivas em espaços abertos ao público;

Igrejas – Ressalva do atendimento individual.

“Daqui para junho, que a gente possa ter uma grande parte da nossa população vacinada e que possamos voltar a nossa normalidade”, ressaltou Pimenta.

Do Repórter Ceará (Foto: Reprodução/Facebook)

Postar um comentário

0 Comentários