MUNICÍPIO DO CRATO INICIA FUNCIONAMENTO DE 10 NOVOS LEITOS DE UTI EXCLUSIVOS PARA O TRATAMENTO DA COVID-19

 







Nesta segunda-feira (1), o Hospital São Camilo deu início ao funcionamento de 10 leitos de UTI para o enfrentamento à Covid-19, uma parceria entre o Governo do Ceará e a Prefeitura do Crato, com financiamento estadual. A ação visa ampliar o tratamento de pacientes com a doença neste período da segunda onda.

A gestão municipal, desde o início do ano, vem intensificando as ações para frear o avanço da Covid-19 em toda a cidade. Além de ampliar a estrutura de saúde pública, aumentou a fiscalização para o cumprimento dos decretos e também tem disponibilidade para a compra de vacinas.

Vacinas

O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, afirma que o município está preparado para adquirir as vacinas logo que for possível. Ele disse que já vem se preparando com essa finalidade, mas que todos esses procedimentos serão realizados conforme as diretrizes adotadas pelo Estado. Segundo o prefeito, com essa liberação pelo Supremo, poderá haver uma acelerada no processo de imunização da população, já que os estados e os municípios terão uma oportunidade maior para adquirir o imunizante. "Se por acaso já tiver a vacina disponível, vamos comprar. Temos a disposição para adquirir no momento que o Estado abrir essa possibilidade de negociação também, porque iremos desenvolver esse trabalho em parceria", afirma Zé Ailton.

Na Unidade de Referência Covid-19, em Crato, a procura por atendimento vem aumentando a cada dia, com pacientes apresentando sintomas de síndromes gripais. No local, são ofertados, diariamente, das 6h às 22h, atendimentos médicos e os exames RT-PCR, sorologia e teste rápido. Em novembro de 2020, era cerca de 2.500 atendimentos mensais. Em fevereiro, esse número duplicou.

Além dos decretos, da fiscalização e da ampliação na rede municipal de saúde, os gestores municipais esperam contar também com a colaboração coletiva da população, reforçando a importância do uso da máscara, da higiene das mãos e de não aglomerar

Postar um comentário

0 Comentários