Prefeituras do Ceará estudam criação de novos programas de assistência emergencial

 









           


Enquanto o Governo Federal decide o que fará em relação ao auxílio emergencial, algumas cidades cearenses tentam criar novos projetos assistências à população em Fortaleza, Maranguape, Sobral e Granja.

Em 2021, a aposta da Prefeitura de Fortaleza é no microcrédito, com o projeto “Mulheres Guerreiras”, com orçamento de R$ 50 milhões para beneficiar cerca de 20 mil mulheres com crédito de até R$ 3.000 para auxiliar seus negócios. O programa está em fase de planejamento e deve ser lançado até março.

Já em Maraguape, o prefeito, Átila Câmara (Solidariedade) anuncia a retomada do projeto “Cozinha Comunitária” que oferece refeições gratuitas. O projeto passa por processo de licitação para compra de alimentos. Além disso, a gestão municipal afirma que também deve lançar “em breve” o chamado “Cartão Amor”, destinando pelo menos R$ 90 a pessoas de baixa renda para que consumam em comércios de pequeno e médio porte do município. 

Em Sobral, o prefeito Ivo Gomes (PDT) enviou à Câmara Municipal proposta para a contratação de mil chefes de família, sem exigência de qualificação, para prestar serviços à Prefeitura pelo período de um ano. Outro projeto é o “Programa Crescer Bem”, que oferece auxílios de R$ 90 a R$ 115 reais a mães de baixa renda cujos filhos tenham até 3 anos de idade.

A prefeitura de Granja planeja contratar 500 estagiários locais para atuar no serviço público. O projeto será para alunos dos níveis médio e superior, e busca aquecer a economia em meio à pandemia e após o fim do auxílio emergencial

Postar um comentário

0 Comentários