28/02/2021

Famílias venezuelanas se abrigam em Iguatu, no interior do Ceará, e são monitoradas para Covid-19

 






(Foto: Reprodução)

Imigrantes oriundos da Venezuela chegaram a Iguatu, no interior do Ceará, durante esta semana. Ao todo, 33 pessoas que pertencem ao mesmo grupo familiar têm chegado e se abrigado no município, em uma casa que eles alugaram. De acordo com a Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e Cidadania do município, os venezuelanos vieram em ônibus interestaduais da Paraíba e Pernambuco. Eles também tiveram passagens por Manaus e foram testados na chegada a Iguatu para a Covid-19.

“Desde antes de ontem que toda a equipe do [Centro de Referência Especializado de Assistência Social] Creas, que é quem faz a abordagem social, já foi fazer a busca desses venezuelanos que migraram para Iguatu. E, através desse trabalho, a gente conseguiu mapear”, revelou Patrícia Diniz, secretária de assistência social do município.

Ela revelou que são cerca de quatro famílias, e que representantes do governo municipal se reuniram com os líderes do grupo na manhã desta quinta. De acordo com Patrícia, os venezuelanos não estão em situação de rua, pois alugaram uma casa onde estão abrigados.

“Nós vamos dar atendimento de forma humanitária a esse grupo populacional da forma que eles necessitam. Pela Lei e o apoio consular, a nível federal, eles podem escolher a cidade que eles querem se abrigar. E a partir daí a gente entra com toda a documentação legal, mas nós ainda não temos nenhum indicativo que essa população vai ficar em Iguatu”, complementa a secretária.

A Secretaria de Saúde do município trabalha em conjunto com o órgão assistencial para seguir o protocolo correto com a chegada dos imigrantes. “Nós viemos para uma vigilância sanitária e epidemiológica para ver a situação de saúde deles. Fazer notificações, já que sabemos que eles vêm da Região Norte [do Brasil], e tem a nova cepa. Então imediatamente fomos fazer os testes, não só para a Covid, mas o estado de saúde de forma geral dessas pessoas, para que a gente pudesse tomar uma medida que ajuda a questão da saúde”, revela Sayonara Cidade, secretária de Saúde de Iguatu.

“O que eles precisam também é de cuidado. Não foi diferente aqui em Iguatu. Nós soubemos da chegada dos venezuelanos, de famílias inteiras, e imediatamente nós no aliamos no trabalho intersetorial que sempre fazemos. Nós temos uma população que precisa ser protegida. Então, como nós sabemos que tem a circulação da cepa nova, a gente tem de ter cuidado”, complementa a secretária de saúde.

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) informa que esteve em reunião com representantes da Prefeitura de Iguatu para tratar sobre o caso. A ocasião, foi orientado ao município que cumpram o protocolo padrão para estes casos, que inclui a testagem dos venezuelanos, quarentena, monitoramento dos sintomas, uso de máscara e higienização.

Fonte: G1 CE