Doria ameaça “agir” com governadores contra a proposta de redução de preços de combustíveis de Bolsonaro

 













Na tarde desta sexta-feira (5), o governador de São Paulo João Doria (PSDB-SP) criticou a proposta do presidente Jair Bolsonaro para reduzir o preço de combustível no Brasil. O tucano prometeu mobilizar os governadores contra a medida.

“A Petrobras promoveu, em 2020, 32 reajustes de diesel. A ANP (Agência Nacional de Petróleo) revelou que o preço médio do diesel subiu 7 semanas consecutivas do Brasil. A maior parte do preço do diesel é determinado pela Petrobras. O ICMS é responsável por uma pequena fatia. Aqui, no caso de São Paulo, é uma fatia 13,3%. Não é cabível que presidente queira vulnerabilizar o equilíbrio fiscal dos estados, transferindo a responsabilidade para os estados, pela eliminação ou redução do ICMS do combustível”, disse o tucano.

“Falei com vários governadores, não todos, mas estavam absolutamente contrários a essa proposta. Mais uma vez teremos que agir. E uma parcela considerável agirá conjuntamente para evitar este dano a estados”, complementou João Doria.

(Gazeta Brasil)

Postar um comentário

0 Comentários