Cerca de 600 mil doses devem ser liberadas pelo Butantan a partir do dia 25

 











Com a expectativa de receber um lote de 5,4 mil litros da matéria-prima necessária para produzir a vacina CoronaVac no Brasil, o Instituto Butantan confirmou que o governo da China liberou a exportação de mais 5,6 litros do ingrediente farmacêutico ativo (IFA), que deve chegar ao país até 10 de fevereiro.

Com um total de 11 mil litros de insumos, o instituto paulista terá condições de produzir 17,3 milhões de doses da CoronaVac, que começarão a ser entregues a partir do dia 25. Com isso, a expectativa é a liberação de 600 mil doses por dia.

“Recebi a informação de que o governo da China acaba de liberar a exportação de mais 5,6 mil litros dos insumos da vacina do Butantan. Portanto, com isso, teremos mais 8,7 milhões de vacinas em São Paulo com a chegada prevista até o dia 10”, informou o governador João Doria.

Antes da chegada dos 5,6 mil litros do IFA, o instituto paulista recebe, na noite de amanhã, no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), o primeiro lote de insumos (5,4 mil litros) para continuar a produção da vacina no Brasil. O diretor do Butantan, Dimas Covas, explicou que com essa matéria-prima o instituto será capaz de produzir 8,6 milhões de doses.

“(Essas doses) começarão a ser entregues ao Ministério da Saúde a partir de 25 de fevereiro”, indicou.

Postar um comentário

0 Comentários