Alto número de acidentes de trânsito sobrecarrega leitos que poderiam ser usados no tratamento de Covid-19 em hospital do Cariri

 










                                              Foto > Governo do Estado 


O alto número de pessoas feridas em acidentes de trânsito no Cariri, Sul do Ceará, pressiona o sistema de atendimento do principal hospital público da região, em Juazeiro do Norte, a 491 km de Fortaleza, e ocupa leitos que poderiam estar disponíveis para o tratamento de Covid-19.

De acordo com o Hospital Regional do Cariri (HRC), a unidade tem 31 leitos de UTIs para Covid-19 que funcionam perto do limite da capacidade. Neste domingo (7), 25 leitos de UTI estão ocupados (80,65%) por pacientes de Covid-19 e todos os 13 leitos de enfermaria destinados ao tratamento de novo coronavírus estão ocupados por pessoas infectadas pela doença, de acordo com a plataforma IntegraSus, da secretaria estadual da Saúde.

Dados do HRC mostram que, em janeiro de 2021, 195 vítimas de acidentes de trânsito deram entrada no hospital. O número é menor que os 285 atendidos no mesmo período do ano passado, no entanto, além de cuidar dos acidentados, os profissionais de saúde têm agora o desafio de atender pacientes com coronavírus.

"Sem dúvida impacta direto. Nós vivemos o primeiro pico e nós ainda vivemos um alerta na Região do Cariri para uma possibilidade de um novo momento difícil. Nós sabemos o quanto a existência destes pacientes de trauma de trânsito fazem total diferença nesta assistência", afirmou o cirurgião do HRC, Felipe Rolim.

Dentre os 45 municípios que fazem parte da cobertura do HRC, os três que mais encaminham vítimas de trânsito são Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. Segundo o hospital, a maior parte dos acidentes são registrados no fim de semana e com motociclistas. Muitos por conduzirem as motos alcoolizados, ou sem capacete. 


  G1 CE 

Postar um comentário

0 Comentários