Ação do MP - Contador e duas agentes públicas são denunciadas à Justiça por crimes de fraude em licitação na Câmara Municipal de Crateús

 







 O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do Grupo Especial de Combate à Corrupção (Gecoc) e da 4ª Promotoria de Justiça de Crateús, denunciou hoje (15/02) três pessoas pelos supostos crimes de fraude à licitação, peculato e associação criminosa, cujas penas máximas previstas em lei somam 19 anos de prisão para cada citado. A denúncia foi feita cinco dias após a deflagração da segunda fase da Operação Vértice e é direcionada a um contador e a duas agentes públicas, uma delas também contadora. 

Os denunciados são suspeitos de montar um esquema criminoso na Câmara Municipal de Crateús para direcionar a contratação de assessoria contábil à determinada empresa e desviar dinheiro público para os integrantes do grupo, através de transferências bancárias mensais e sucessivas. Apenas em alguns meses, uma das servidoras denunciadas teria recebido ilicitamente mais de R$ 120 mil.

Suspeita de recebimento de propina em outro contrato da Câmara Municipal, uma das servidoras denunciada hoje já havia sido denunciada em outra ação penal, protocolada logo após a primeira fase da operação vértice em setembro de 2020, pelos supostos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e associação criminosa. 


     MPCE 

Postar um comentário

0 Comentários