Juazeiro do Norte : Falece o Monsenhor José Alves de Oliveira

 




Às 22h20 deste domingo, dia 10 de janeiro, Monsenhor José Alves de Oliveira faleceu, aos 85 anos, vítima de insuficiência respiratória aguda. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) deste o dia 7 de dezembro. O funeral será na Capela de São Pedro Apostolo, no bairro Tiradentes, em Juazeiro do Norte, até as 16h desta segunda (11); depois o corpo será transladado até a Capela do Socorro e Basílica Santuário, no centro da cidade. Às 17h30, chega ao bairro Novo Juazeiro, onde será velado até a terça (12). A missa com exéquias será às 9h, seguida de sepultamento, na Igreja Matriz do Menino Jesus de Praga. A página da Diocese de Crato fará a retransmissão via Facebook. Todos os protocolos de biossegurança, como uso de máscara de proteção facial, álcool em gel e distanciamento social devem ser mantidos. A paróquia também recomenda não ultrapassar o cordão de isolamento, onde se encontra o corpo do Monsenhor.

Por meio de nota, o bispo diocesano Dom Gilberto Pastana expressou suas sentidas condolências ao mesmo tempo em que agradeceu a Deus “pelos frutos e pelo bem que este nosso querido irmão fez ao serviço da Igreja de Crato”. Leia na íntegra.

Nota de pesar pelo falecimento do Monsenhor José Alves de Oliveira

Neste domingo, dia 10 de janeiro, quando celebramos a Festa do Batismo do Senhor associada à nossa páscoa semanal, recebemos a notícia do falecimento do querido Monsenhor José Alves de Oliveira. As palavras que rezamos na Oração Eucarística II indicam-nos a centralidade da nossa fé e há de nos consolar neste momento de tristeza: “Concedei-lhe que, tendo participado da morte de Cristo pelo Batismo, participe, igualmente, da Sua Ressurreição”.

Monsenhor José era um dos padres mais idosos de nosso clero. Foi vitimado por uma insuficiência respiratória aguda, após um mês de internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Natural de Lavras da Mangabeira tinha 85 anos, dos quais 58 foram dedicados ao sacerdócio.

Mesmo aposentado de suas funções paroquiais e com limitações, em decorrência da idade e da saúde fragilizada, não deixou de ser presença espiritual e fraterna na vida de quantos lhe chegavam e continuou celebrando os santos mistérios na Igreja Matriz do Menino Jesus de Praga, em Juazeiro do Norte, da qual foi pároco entre os anos de 1990 a 2012, além de assistir pastoralmente a Comunidade São Pedro, Apóstolo, no bairro Tiradentes, nas proximidades de sua casa. Agradecemos a Deus pelos frutos e pelo bem que este nosso querido irmão fez ao serviço da Igreja de Crato.

Nesta hora de tristeza, mas também de esperança no Ressuscitado, enviamos nossa solidariedade à família, aos filhos espirituais, aos amigos e aos paroquianos do Menino Jesus de Praga.

Confiamos a Deus a alma do Monsenhor José, por intercessão de Nossa Senhora da Penha, rainha e padroeira desta diocese, para que o receba entre os santos do Céu.

Em Cristo,

Dom Gilberto Pastana de Oliveira

Bispo diocesano de Crato