CoronaVac: Ministério da Saúde envia contrato para compra de 46 milhões de doses

 




Depois de muitas incertezas com relação a vacina contra o coronavírus, o Ministério da Saúde enviou ao governo de São Paulo um contrato assinado para a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac. A informação foi confirmada pelo governador João Doria (PSDB) por vídeo.

“De fato, o Ministério da Saúde encaminhou agora, às 19 horas, o contrato assinado eletronicamente para a aquisição das doses da vacina do Butantan, o que sempre desejamos, aliás. Desde 20 de outubro já deveríamos ter disponibilizado este contrato”, afirmou Doria.

A CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus que é produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, tem taxa de eficácia mínima de 78%. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (7) pelo governo de São Paulo, em entrevista coletiva.

Esse percentual, segundo o governo, se refere aos estudos feitos no Brasil, que foram realizados com profissionais da área da saúde, mais expostos ao vírus. Isso significa que vacina se mostrou 100% eficaz contra casos graves e 78% eficaz em relação a casos leves.


O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou nesta quinta-feira (7) a assinatura de um contrato com o Instituto Butantan para o fornecimento de 100 milhões de doses de imunizantes contra o coronavírus. Cerca de 46 milhões chegam até abril e outras 54 milhões de doses até o fim do ano.

Segundo o ministro, toda a produção do Butantan será incorporada ao Plano Nacional de Imunização, para distribuição em todo o país. De acordo com Pazuello, o valor da dose é de pouco mais de US$ 10.

Postar um comentário

0 Comentários