Agência Brasil 

O restabelecimento total do fornecimento de energia elétrica no estado do Amapá deve ocorrer até o próximo fim de semana, disse hoje (7) o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. O estado já está no quinto dia de apagão elétrico, após um incêndio ter danificado os três geradores de eletricidade de uma subestação de energia. Na manhã deste sábado, o fornecimento de energia foi retomado em bairros da capital, Macapá, e em outras localidades do estado. De acordo com o ministro, 65% do fornecimento foi retomado.

“A carga está sendo retomada gradualmente no estado, já temos cerca de 65% da carga retomada. Esperamos que isto vá se restabelecendo até 100% nos próximos dias”, disse Albuquerque. “Acreditamos que até o final da próxima semana 100% da energia esteja restabelecida no estado do Amapá”, acrescentou o ministro.

Das 16 cidades do estado, apenas três – Oiapoque, Laranjal do Jari e Vitória do Jari – não foram atingidas pelo apagão e mantiveram a energia, pois são abastecidas por sistemas independentes.

Retorno gradual da energia

Na manhã deste sábado, o Ministério de Minas e Energia informou que o sistema elétrico de Macapá voltou a ser conectado à rede de Transmissão do Sistema Interligado Nacional (SIN), após terem sido concluídos os reparos em um dos transformadores da Subestação Macapá durante a madrugada. Com isso, segundo nota divulgada pela pasta, o retorno do fornecimento de energia será gradativo, “prezando pela segurança e confiabilidade do atendimento de energia elétrica aos consumidores”.

Segundo o governo do estado, no decorrer da manhã, a situação começou a se normalizar nas principais cidades. Em Macapá, a maioria dos bairros já estava recebendo energia, bem como no segundo maior município, que é Santana.

Esquema de racionamento

O governo adotou um esquema de racionamento, com reativação e desligamento de energia a cada seis horas em todo o estado, até a normalização do fornecimento. A medida foi tomada após reunião da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Na tarde deste sábado, Albuquerque fez, juntamente com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o governador do estado, Waldez Góes, uma visita técnica à subestação de rebaixamento de carga da empresa Isolux para acompanhar os trabalhos de restabelecimento do fornecimento da energia elétrica.

Durante entrevista coletiva após a visita, Góes disse que o racionamento visa garantir energia para locais considerados prioritários, como hospitais.

“O distribuidor que é a CEA junto com o ONS definiram como melhor usar essa energia disponibilizada e para só utilizar essa energia para que a as prioridades e a sociedade nos 13 municípios tenham alguma quantidade de energia fornecida para ir voltando ao normalidade da sua vida”, disse Góes. “Nenhum hospital ficou desabastecido de energia. Não tivemos nenhum sobressalto em lugar nenhum”, acrescentou.

Amanhã, está prevista outra inspeção dos trabalhos no município de Laranjal do Jari com um transformador que deve ser deslocado para Macapá para auxiliar no fornecimento de energia.

“Além dessas, outras ações estão em andamento, geradores termelétricos chegarão nos próximos dias para reforçar a segurança energética do estado. Também estamos fazendo obra de manutenção na [Usina Hidrelétrica] Coaracy Nunes para que possa aumentar a carga de energia do estado”, informou o ministro.

Albuquerque disse ainda que haverá equipamento de reserva para que a situação não volte a ocorrer. "Quando tivermos os três transformadores haverá uma reserva sim. Mas também iniciamos os estudos de planejamento energético para que situações como essa nunca mais voltem a acontecer", disse.

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib