Pesquisa O POVO Datafolha para prefeito de Fortaleza - eleições 2020 (Foto: O POVO)
Pesquisa O POVO Datafolha para prefeito de Fortaleza - eleições 2020 (Foto: O POVO)

primeiro turno das eleições para prefeito em todo o Brasil será neste domingo, 15 de novembro (15/11). Em Fortaleza, após oito anos de mandato de Roberto Cláudio (PDT), o eleitor escolherá o próximo governante. A quinta rodada de pesquisas O POVO Datafolha para a Prefeitura de Fortaleza, a última antes do primeiro turno, mostra os dois primeiros colocados tecnicamente empatados.

Não é possível dizer, pela pesquisa, quem irá na frente para o segundo turno: Sarto (PDT) ou Capitão Wagner (Pros).



Já Luizianne Lins (PT) oscila positivamente dois pontos.


Este resultado exclui nulos, brancos, indecisos. É a forma oficial de divulgação do resultado das eleições. 

Sarto (PDT): 32%

Capitão Wagner (Pros): 31%

Luizianne Lins (PT): 19%

Heitor Férrer (Solidariedade): 8%

Célio Studart (PV): 4%

Renato Roseno (Psol): 3%

Heitor Freire (PSL): 1%

Paula Colares (UP): 1%

Anízio (PCdoB): 0

José Loureto (PCO): 0

Samuel Braga (Patriota): 0

O Datafolha ouviu 1.456 eleitores nos dias 13 e 14 de novembro. A margem de erro máxima prevista é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número CE-00463/2020. 

primeiro turno em Fortaleza chega à véspera da eleição com a menor diferença na série histórica do Datafolha.

Votos totais

Sarto (PDT): 29%

Capitão Wagner (Pros): 28%

Luizianne Lins (PT): 17%

Heitor Férrer (Solidariedade): 7%

Célio Studart (PV): 3%

Renato Roseno (Psol): 3%

Heitor Freire (PSL): 1%

Paula Colares (UP): 1%

Anízio (PCdoB): 0

José Loureto (PCO): 0

Samuel Braga (Patriota): 0

Em branco/nulo/nenhum: 6%

Não sabe: 4%

DETALHES DA PESQUISA:

Análise

O que mudou desde a primeira pesquisa

Sarto (PDT): começou com 15%, subiu para 22%, depois subiu para 26%, oscilou para 27% e agora para 29%

Capitão Wagner (Pros): começou com 33%, oscilou para 31%, depois para 29%, para 30% e agora foi para 28%

Luizianne Lins (PT): começou com 24%, caiu para 19%, depois oscilou para 18%, caiu para 15% e foi para 17%

Heitor Férrer (Solidariedade): começou com 5%, se manteve com 5%, depois oscilou para 6% se manteve em 6% e agora oscilou para 7%

Célio Studart (PV): começou com 4%, oscilou para 3%, voltou para 4%, se manteve em 4% e agora oscilou para 3%

Renato Roseno (Psol): começou com 4%, se manteve em 4%, oscilou a seguir para 3% e se manteve em 3% nas duas últimas pesquisas

Heitor Freire (PSL): começou com 0, foi a 2% e se manteve em 2% nas duas pesquisas seguintes e agora oscilou para 1%

Paula Colares (UP): começou com 0, não foi citada na segunda, foi a 1% na terceira, voltou a 0 e agora voltou a 1%

José Loureto (PCO): começou com 0, foi 1% na segunda, voltou a 0 na terceira e assim se manteve nas pesquisas desde então

Anízio (PCdoB): começou com 0 e assim se mantém nas cinco pesquisas

Samuel Braga (Patriota): começou com 0, não foi citado na segunda e teve 0 nas três pesquisas posteriores

Em branco/nulo/nenhum: começou em 10%, oscilou para 9%, depois para 8%, foi a 6% e se manteve em 6% agora

Não sabe: começou com 4%, caiu para 3%, se manteve em 3%, foi a 5% e agora é 4%

( O povo) 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib