DONA MARIA JÚLIA MOREIRA: SÍMBOLO DO PROTAGONISMO FEMININO TAUAENSE.

 




                            



Hoje, pela manhã, recebi com tristeza, por parte da professora Léia Mendes, a notícia do falecimento da senhora Maria Júlia Moreira, nascida em 22/09/1925 e uma das fundadoras da Vila Joaquim Moreira (Café das Primas).
Dona Maria Júlia, em sua juventude, ao lado de suas amigas (posteriormente identificadas como primas) Maria Gessina e Eridan, fundou um ponto comercial para lanches (um “café”), o histórico Café das Primas, que serviu de referência para a expansão da Vila Joaquim Moreira, no distrito de Marrecas, Tauá.
Que Dona Maria Júlia descanse na paz de Deus e que na Eternidade, ao lado de suas amigas/primas, saboreie um café com o aroma do protagonismo feminismo. Que os tauaenses valorizem esse legado histórico!
Meus sentimentos a todos os seus familiares.
Abaixo, transcrevo um trecho do livro “Anotações Históricas dos Distritos der Tauá, que publiquei neste ano pela Editora Caminhar (p. 50):
“Às margens da BR-020, foi fundada a povoação de Café das Primas, anteriormente conhecida como Riacho das Roças, em referência ao curso d’agua adjacente, que atualmente está identificado nos mapas oficiais como riacho São José. A denominação atribuída à comunida­de foi uma homenagem às amigas (identificadas como primas) Maria Júlia Moreira, Maria Gessina da Silva e Eridan de Brito, que instalaram uma barraca para a comercialização de café, bolo e pão de ló, além de outras opções, aos viajantes que passavam na antiga estrada, que foi substituída pela rodovia federal. Esta, cuja construção iniciou-se em 1958, chegou ao Café das Primas nos últimos anos da década de 1960, promoven­do um significativo impulso populacional.
Em 1973, sua denominação foi alterada para Joa­quim Moreira (em homenagem a um de seus primeiros habitantes e pai de Maria Júlia, uma das “primas”). Gra­ças ao seu crescimento nas últimas décadas, atualmente se constitui como uma das maiores vilas do Município.”


autor do Texto Professor Alcimo Viana

Postar um comentário

0 Comentários