O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), determinou à assessoria de comunicação a emissão de uma nota de esclarecimento sobre a Operação deflagrada pela Polícia Federal e pela Controladoria Geral da União (CGU) para apurar irregularidades na montagem e funcionamento do hospital de campanha que foi instalado no Estádio Presidente Vargas para atendimento às vítimas da Covid-19.

A Operação ‘Cartão Vermelho’, que envolve 120 policiais federais e 22 servidores da CGU, cumpriu, na manhã desta terça-feira, 27 Mandados de Busca e Apreensão em domicílios de investigados em Fortaleza, São Paulo, e Pelotas (RS).

Segundo a PF, a investigação demonstrou indícios de fraude na escolha da empresa contratada em dispensa de licitação; compra de equipamentos de empresa de fachada; má gestão e fiscalização da aplicação dos recursos públicos no hospital de campanha e sobrepreço nos equipamentos adquiridos, comparando-se com outras aquisições nacionais sob mesmas condições no contexto de crise pandemia.

De acordo com a Nota Oficial, “a Prefeitura de Fortaleza esclarece que ao longo de todo o período da pandemia tem colaborado de forma integral com todas as ações de fiscalização dos órgãos de controle externo, atuando com absoluta transparência, e que conduziu com total lisura e eficiência todo o processo de gestão na construção e funcionamento do Hospital de campanha no Estádio Presidente Vargas, equipamento que atendeu 1.239 pacientes, salvando 1.025 vidas, em quatro meses de operação’’.


A Nota Oficial destaca, ainda, que a administração municipal tem convicção que ao final “dessa ação fiscalizatória, ficará comprovado o correto e austero uso dos recursos públicos para proteger e salvar vidas durante a pandemia’’. A Nota Oficial observa, ainda, que ‘’vale destacar que a prestação de contas do contrato referente ao hospital de campanha já estava disponível no portal criado especificamente para dar total transparência às ações de combate à pandemia do coronavírus’’.

Abaixo, íntegra da Nota Oficial da Prefeitura Municipal de Fortaleza.

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de Fortaleza esclarece que ao longo de todo o período da pandemia tem colaborado de forma integral com todas as ações de fiscalização dos órgãos de controle externo, atuando com absoluta transparência, e que conduziu com total lisura e eficiência todo o processo de gestão na construção e funcionamento do Hospital de campanha no Estádio Presidente Vargas, equipamento que atendeu 1.239 pacientes, salvando 1.025 vidas, em quatro meses de operação. Temos convicção que ao final dessa ação fiscalizatória, ficará comprovado o correto e austero uso dos recursos públicos para proteger e salvar vidas durante a pandemia.

Com destaque no ranking nacional de transparência com relação às contratações e despesas no combate à pandemia do coronavírus, a
Prefeitura de Fortaleza sempre foi destaque no reconhecimento às práticas de responsabilidade fiscal, tendo instalado desde o início da pandemia, no âmbito da administração municipal, um Comitê de Controle, Transparência e Governança que trabalhou, permanentemente, em sintonia com o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado e a própria CGU.

Vale destacar que a prestação de contas do contrato referente ao hospital de campanha já estava disponível no portal criado especificamente para dar total transparência às ações de combate à pandemia do coronavírus. 


( Ceará Agora) 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib