Um dos 12 eixos do Plano de Governo de Dr. Guilherme e Vevé apresenta as propostas para a Infraestrutura e Mobilidade Urbana. Redução da taxa de iluminação pública, mobilidade urbana, acessibilidade, construção do muro de contenção do Conjunto Nassau e do canal do Riacho Seco, habitação e paisagismo estão incluídas no programa. O primeiro passo é o saneamento básico, somente 17% das residências têm esgotamento sanitário adequado em Barbalha, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE.

O saneamento é básico, previne doenças e reduz gastos com internações e tratamento. “As principais queixas do povo é por falta de água e calçamento, em alguns locais até têm, mas pavimentar sem saneamento e drenagem é jogar dinheiro fora. Temos que pensar ações que tenham continuidade, não só para uma gestão, mas deixar nossa contribuição solucionando um problema a longo prazo, prevendo o crescimento populacional”, ressaltou Dr. Guilherme.

De acordo com levantamento do Instituto Trata Brasil, 45% do esgoto coletado no Brasil é tratado. Cerca de 70% das defesas do organismo estão no intestino, órgão que mais sofre com as infecções por veiculação hídrica, ou seja, adquiridas através de água não tratada ou contaminada. As principais são a diarreia, esquistossomose, leishmaniose e as arboviroses causadas por mosquitos que se reproduzem na água, como dengue, zika e chikungunya.

Em 2020, Barbalha registrou 417 casos confirmados de dengue, conforme o último boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Ceará, Sesa. Em 2018, era o 2º município com maior índice de transmissão de leishmaniose no Estado. Em 2016, o município ocupava o 45º lugar com mais casos de internações por diarreia no Ceará, sendo o 5º no Cariri, aponta o IBGE.

“Em uma cidade moderna e democrática, é preciso que todos os habitantes tenham acesso aos serviços de infraestrutura, que não podem ser privilégio, mas direito. Barbalha enfrenta graves problemas relacionados ao saneamento básico, iluminação pública e mobilidade urbana. Obras são importantes, mas é preciso garantir o funcionamento dos serviços prestados à população também”, concluiu o candidato.

Além do Saneamento Básico, o Plano de Governo engloba outros eixos: Gestão; Urbanismo; Paisagismo; Habitação; Trânsito e Transporte; Manutenção e Implantação de Novos Equipamentos e Serviços. Confira algumas propostas nesses setores:

Gestão: Redução da taxa de iluminação pública; Implantação de abastecimento de água nas regiões descobertas; Criação da Coordenadoria de Acessibilidade e Mobilidade Urbana.

Urbanismo: Construção do muro de contenção do Conjunto Nassau; Pavimentar as estradas que ligam os sítios Lagoa e Melo ao Juazeiro do Norte; Padronizar as calçadas.

Saneamento Básico: Elaborar o Plano Municipal para Saneamento Básico em parceria com o Governo do Estado; Construir o Canal do Riacho Seco; Concluir o esgotamento sanitário do distrito do Caldas; Reativar a Associação de Catadores.

Paisagismo: Implantação e construção de portais nas entradas do município.

Trânsito e Transporte: Estudo de tráfego urbano e sistema de transporte público.

Habitação: Implantar programa de habitação social, previsto na reestruturação do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano, PDDU. 

Manutenção e Implantação de Novos Equipamentos e Serviços: Reforma do Mercado Municipal; Construção da nova Rodoviária em parceria com o Governo do Estado; Adequar o Parque da cidade para a acessibilidade e utilização durante todo o ano.

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib