Após 11 anos, Roberto Cabrini foi demitido do SBT nesta segunda-feira (21). Ele estava desde 2009 na emissora, onde apresentava o Conexão Repórter. Pesou contra sua permanência o alto custo de produção do programa e a inexistência de retorno em publicidade. Mas ele não será o único a deixar a empresa de Silvio Santos, que prevê uma demissão de quase 500 profissionais até o fim do ano.









Cabrini, no entanto, já está em conversas adiantadas com a Record. A emissora de Edir Macedo gosta muito de seu trabalho e há uma torcida muito grande internamente que endossa a sua contratação. Caso isso ocorra, ele será integrado a algum produto que já está no ar, e não terá, a princípio, um programa exclusivo.

Fontes do Notícias da TV afirmam que o apresentador nunca se preocupou com o caráter comercial de seu programa. Sua prioridade sempre foi entregar reportagens de excelência, que reverberaram em emissoras concorrentes.

A alta cúpula do SBT se reuniu com Cabrini nesta segunda-feira para a renegociação de seu contrato, mas as partes não chegaram a um acordo e decidiram romper o vínculo.

Internamente, seu programa sempre foi muito bem avaliado, mas a nova ordem é não manter no ar produtos que não trazem retornos financeiros. A demissão de Cabrini foi divulgada em primeira mão pela colunista Sonia Racy, do jornal O Estado de S.Paulo.

Além disso, a reportagem apurou que o SBT fará um grande corte de funcionários. A atual crise econômica provocada pela pandemia e o alto investimento na compra de direitos de transmissão de campeonatos esportivos impactaram no caixa.

Fonte> Notícias da TV

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib