Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Corrida eleitoral definida! Encerrado os prazos para os partidos escolherem os candidatos a prefeito e a vereador, por meio das convenções, agora aguarda-se o deferimento aos pedidos de registros para que a campanha tenha início de fato. “Seja nas pequenas, médias ou grandes cidades, a disputa pelo voto, por meio das redes sociais, abre uma verdadeira guerra, acirra ânimos e pressiona os candidatos a baterem à porta dos eleitores para pedir o voto”, afirma o jornalista Luzenor de Oliveira dentro do Bate-Papo político desta quinta-feira (17).

Em sua fala, o jornalista Beto Almeida diz que os partidos precisam enviar as atas para registro na Justiça Eleitoral até o dia 26 de setembro e que pode ser feito pela internet. “Depois de receber esses requerimentos, a Justiça Eleitoral vai validar toda a documentação e vai encaminhar essa documentação pra Receita Federal para que seja emitido o CNPJ. Tendo o CNPJ e o registro, os candidatos já podem abrir conta corrente da campanha e a partir dai estão aptos para iniciar a arrecadação de recursos”, diz Beto.

Luzenor de Oliveira destaca que a briga pelo voto do eleitor será iniciada e que as redes sociais não irão limitar as ações dos partidos, os quais buscarão novas formas de ter a proximidade com o eleitor para garantir o apoio popular no pleito eleitoral. “Os candidatos a prefeito e vereador, vão sim sentir necessidade de procurar os eleitores e fazerem mesmo com as restrições sobre a aglomerações, vão fazer o contato tete a tete, olho no olho, para pedir e tentar amarrar o voto”, pontua Luzenor.

Na capital cearense, o cenário já está definido após a realização das últimas três convenções na noite desta quarta-feira. O PT lançou uma chapa pura com Luizianne Lins candidata a prefeita, enquanto o PV oficializou a candidatura de Célio Studart e o PCdoB confirmou o professor Anízio Melo como candidato. Os três nomes se juntam a outros sete já estabelecidos na corrida eleitoral: Capitão Wagner (PROS), José Sarto (PDT), Heitor Férrer (SD), Heitor Freire (PSL), Paula Colares (UP), Samuel Braga (Patriota) e Renato Roseno (PSOL).

“A partir da oficialização das candidaturas os partidos vão buscar agora a montagem do palanque, vinculando a imagem local ao quadro estadual e nacional”, diz Luzenor. Ele ainda ressalta que José Sarto, candidato do PDT, terá o apoio de lideranças importantes do estado como Cid e Ciro Gomes, além do apoio extra oficial do governador Camilo Santana, que é filiado ao PT, sigla que lança a deputada federal Luizianne Lins na disputa deste ano. A ex-prefeita terá o apoio do ex-presidente Lula na campanha. Por outro lado, Capitão Wagner, candidato do PROS, embora alinhado com o governo de Jair Bolsonaro não poderá usar a imagem do presidente porque a legislação proíbe àqueles que são da mesma sigla.

Juazeiro do Norte e Maracanaú

Na maior cidade do Interior do Ceará, o atual prefeito Arnon Bezerra luta contra o histórico adverso do município que nunca reelegeu um prefeito. Arnon que garantiu o apoio do PDT municipal, sigla que havia realizado convenção para homologação do candidato Gilmar Bender, desobedecendo a orientação da direção estadual, que anulou a convenção municipal e direcionou apoio à reeleição de Arnon Bezerra.

Beto ainda pontua a situação na cidade de Maracanaú, onde o candidato Roberto Pessoa recebeu o apoio de PSD, de Domingos Filho. Mas este, sendo aliado de Cid e Ciro Gomes, acabou se vendo numa situação embaraçosa e decidiu cancelar o apoio à candidatura de Roberto pelo PSDB.“São as circunstâncias, é o quadro, é o cenário político que muda conforme a região, conforme a cidade, o que pra muitos eleitores pode ser uma incoerência política na realidade isso mostra o dinamismo que existe na situação de cada município, de cada região do estado do Ceará”

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib