A Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Universidade Federal do Cariri (UFCA) expulsaram, entre 2017 e 2020, 32 estudantes por fraudes em cotas raciais. Foram três estudantes na UFCA e 29 na UFC excluídos após constatadas irregularidades nos processos que os levaram a cursos de nível superior.


As duas instituições receberam, ao todo, 257 denúncias – 220 na UFC e 37 na UFCA. Em todo o Brasil, são 163 expulsões de estudantes que se disseram negros e conseguiram ingressar em instituições federais de nível superior.

As 26 universidades federais, de acordo com reportagem publicada pelo UOL, abriram 729 processos entre as 1.188 denúncias de falsificação de informações. Alguns casos vão além da expulsão, como aconteceu na Universidade Federal de Brasília que cassou o diploma de dois estudantes formados.

Ceará agora 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib