Alecsandro Bezerra dos Santos (o Sandro Moco), prefeito do município de Camalaú, no Cariri da Paraíba, que foi preso na manhã desta sexta-feira na Operação Rent a Car, do Ministério Público da Paraíba (MPPB) sob suspeita de envolvimento em um esquema de supostas fraudes em licitações e desvios de recursos públicos, já foi liberado.

De acordo com as investigações, Sandro Moco e os demais investigados utilizavam documentos falsos para locação fraudulenta de veículos do prefeito, que, segundo o MPPB, estariam registrados em nome de “laranjas”. Os contratos revelaram prejuízo de mais de R$ 314 mil.

De acordo com Paulo Ênio Rabelo, delegado da Delegacia de Monteiro, Cariri do estado, Sandro foi autuado por posse ilegal de arma e foi liberado após pagar uma fiança de cerca de R$ 14 mil, respondendo o processo em liberdade. No entanto, Moco segue afastado do cargo.


O retorno do gestor ao município após sua liberação teve aglomeração de seus apoiadores.

Foto: reprodução / instagram prefeito Sandro Moco

Mandados de busca e apreensão também foram expedidos para a sede da prefeitura e na casa dos suspeitos. Durante a operação, a polícia encontrou dinheiro dentro de uma bolsa na residência de Sandro Moco. A quantia ainda não foi revelada pelo Gaeco.

 

PB Agora

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib