Wellington Rodrigues, ator e dramaturgo cearense, morreu nesta segunda-feira, 3, vítima de coronavírus 
 (Foto: DIVULGAÇÃO/Helton Oliveira da Silva)
Wellington Rodrigues, ator e dramaturgo cearense, morreu nesta segunda-feira, 3, vítima de coronavírus (Foto: DIVULGAÇÃO/Helton Oliveira da Silva)

Wellington Rodrigues, ator e dramaturgo cearense, morreu nesta segunda-feira, 3. Segundo depoimentos de amigos e conhecidos do artistas, ele estava em uma situação delicada de saúde desde a semana passada após ter desenvolvido Covid-19.

Ele era fundador da Companhia Teatral Moreira Campos, na qual ocupava o cargo de diretor e dramaturgo. Com olhar sensível e cirúrgico, Wellington usava a arte para se debruçar sobre as nuances do existir. Sua obra mais recente de maior impacto na sociedade cearense foi “Velha Moça”. Em temporada entre 2017 e 2018, a obra se tratava de monólogo com base em relatos colhidos de acompanhantes de terceira idade em Fortaleza.

Influente no âmbito artístico cearense, ele não só produziu uma vasta obra como também ajudou a formar novos artistas. Wellington foi professor do curso de Teatro da Universidade Regional do Cariri (Urca) entre 2013 e 2015. Atualmente, atuava como professor substituto de Artes e Literatura no Instituto Federal do Ceará (IFCE).

Formado em Letras, sendo especialista em cultura clássica, ele detinha ainda o título de mestre em literatura brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e estava realizando o doutorado em literatura dramática também pela UFC.

Outro título de Wellington era “ser uma pessoa iluminada”. Definição recorrente nos depoimentos de luto depositados em uma de suas redes sociais por amigos, alunos e familiares. O Teatro José de Alencar publicou uma nota de pesar ao tomar conhecimento da morte do ator. "Sempre com um sorriso no rosto", assim a entidade definiu o ator. O Theatro José de Alencar mencionou ainda se solidarizar com a dor de parentes e amigos de Wellington. 

Ao longo de 15 anos no teatro como ator e produtor, trabalhou em 14 espetáculos conforme curadoria da Secretaria da Cultura de Sobral. O artista cearense chegou ainda a participar como ator convidado de espetáculos montados pela Companhia Palmas Produções Artísticas, pelo Grupo Palcos Produções Artísticas e pelo grupo Bilu Bila de Teatro.

Em dezembro de 2015 e janeiro de 2016, foi convidado pelo grupo de brincantes de teatro da cidade do Porto a participar do espetáculo “Auto do Boi”. O trabalho rendeu apresentações em oito cidades europeias, em dois países. O espetáculo foi apresentado em Portugal, nas cidades de Coimbra, Lisboa, Aveiro e na Espanha, nas cidades de Vigo, Santiago de Compostela e Madrid.

  O pOVO 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib