A Assembleia Legislativa avançou, nesta quinta-feira (13), com a tramitação do projeto de resolução que prevê punição, com a suspensão do mandato por 30 dias, do deputado estadual André Fernandes (Republicanos).

Após a leitura dos pareceres do Conselho de Ética e da Comissão de Constituição e Justiça, com a penalidade para André Fernandes, o projeto será apreciado pelo Plenário. A votação será aberta e a punição ficará oficializada com o apoio da maioria absoluta dos 46 deputados estaduais.

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa abriu o processo contra André Fernandes sobre quem recai a denúncia de falsa acusação contra o colega Nezinho Farias (PDT). André nega que tenha acusado Nezinho e responsabiliza o Ministério Público Estadual por ter vazado o seu pedido para investigar suposto envolvimento do pedetista com facções criminosas. A ação contra André Fernandes, por queda de decoro parlamentar, foi movida pelo PSDB e PDT.

ARREPENDIMENTO

O texto do parecer do Conselho de Ética lido pelo deputado estadual Evandro Leitão cita o depoimento do deputado André Fernandes que reconhece ter exagerado e feito um discurso de forma açodada contra o colega Nezinho Farias. André afirmou, ainda, em seu depoimento, que não feriu o Regimento Interno da Assembleia Legislativa, nem quis jogar a população contra o Legislativo. Diante do arrependimento, pede, ao invés da suspensão do mandato, a aplicação da sanção verbal.

(*) Daqui a pouco, mais informações. 

Ceará agora 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib