Mais Nutrição: fábrica completa um ano de execução beneficiando mais de 23 mil pessoas





O Programa Mais Nutrição tem sido fundamental na assistência às famílias em situação de vulnerabilidade do Ceará. A ação completa um ano de execução nesta quinta-feira (25) beneficiando 23.300 pessoas de 25 municípios com aproximadamente 400 toneladas de alimentos “in natura”, polpas e mix de preparo de alimentos. Por meio das doações, promove a segurança alimentar e nutricional de crianças e adolescentes e combate o desperdício de alimentos.

O Mais Nutrição integra o Programa Mais Infância Ceará e é realizado pelas secretarias de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Desenvolvimento Agrário (SDA) e Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa-CE) e Instituto Agropólos do Ceará. A iniciativa contemplou 78 entidades de Fortaleza, Caucaia e Maracanaú, atendendo 14.586 crianças e adolescentes.



"Foi um sonho de muito tempo a realização da Fábrica do Mais Nutrição, que distribui alimentos para pessoas mais carentes e focou o olhar para os que mais necessitam, inclusive em relação à nutrição. Precisamos incentivar o consumo de frutas e verduras, ricos em vitaminas e proteínas, necessário para o desenvolvimento de nossas crianças. Fico muito feliz em acompanhar o crescimento do programa e ver o envolvimento de todos os profissionais e parceiros", destaca a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana.



A Associação dos Moradores do Parque Universitário, que fica no bairro Pici, foi uma das primeiras entidades de Fortaleza beneficiadas com a ação. Para o coordenador, Tiago Dutra, esse é um projeto que precisa ser copiado. "O Mais Nutrição tem sido de extrema importância para nossa comunidade, de pessoas simples, que dependem de alimentação saudável. Agradeço o reconhecimento do Estado, que está atendendo as necessidades dos mais carentes. O projeto é um exemplo e deve ser copiado, para que todo o país tenha iniciativas como essa", enfatiza. Cada quilo do mix de preparo de alimentos, com um ano de validade para consumo, rende 40 porções.

Enchentes
As fortes chuvas atingiram os municípios de Hidrolândia, Crateús, Quiterianópolis, Novo Oriente e Pentecoste nos meses de março e abril. A fábrica do Mais Nutrição enviou alimentos para as 5.636 vítimas das enchentes.



Coronavírus
Em março, o Ceará foi atingido pela pandemia e a preocupação do Governo redobrou com os mais vulneráveis. O Mais Nutrição não parou. Profissionais reforçaram a atenção na manipulação dos alimentos e medidas como a marcação de horários para as entidades receberem as doações foram tomadas para evitar aglomerações. A ação foi ampliada com a distribuição de 27 mil kits de higiene, em parceria com o Instituto Unibanco, Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Iprede e Unicef, para famílias em situação de vulnerabilidade de Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Itapipoca, Sobral, Acaraú, Itarema e Camocim - que entraram em isolamento social rígido, além de crianças com câncer de Fortaleza, Sobral e Barbalha. Novas instituições receberam alimentos para atender 1.390 pessoas em situação de rua e crianças com fissura lábio-palatal. As doações também foram destinadas a 1.531 artesãos e 157 artistas circenses.



Parceiros

O Governo do Ceará investiu mais de R$ 2 milhões para implantar o Mais Nutrição e conta com a ajuda das doações dos permissionários da Ceasa e do Grupo M. Dias Branco, parceiros permanentes da iniciativa, e ainda dos parceiros espontâneos como Tijuca Alimentos; Beckman Sementes; Somos Todos Um, da empresária Ticiana Rolim; VCI SA, incorporadora da marca Hard Rock no Ceará; Grupo Marquise; Indumental Metalúrgica; Granja São José; Granja; Granja Reis; Cervejaria Ambev; Pinheiro Supermercado e IVIA.



Ampliação
Famílias em situação de vulnerabilidade assistidas por entidades da Região do Cariri serão atendidas pelo programa ainda este ano. O espaço físico da Ceasa de Barbalha será reformado para receber as doações dos permissionários. Além do Cariri, mais entidades de Fortaleza, Caucaia e Maracanaú serão contempladas com a ação. Essa conquista é fruto de autorização do governador Camilo Santana para ampliar a iniciativa com o investimento do Estado de R$ 1,5 milhão para custeio e novos equipamentos e ampliação da estrutura da fábrica, localizada na Ceasa de Maracanaú.



Fundo Estadual de Combate à Pobreza
A Assembleia Legislativa aprovou em maio deste ano, em sessão remota, a mensagem do Governo do Ceará que inclui o Programa Mais Nutrição na Lei do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop). Dessa forma, será possível utilizar recursos do Fundo e adequar a Composição do Conselho Consultivo de Políticas de Inclusão Social (CCPIS) à estrutura administrativa do Estado, que desde 2019 conta com as secretarias de Proteção Social (SPS) e de Esportes e Juventude (Sejuv).

Apoio ao Ibama
O Mais Nutrição alimenta também os animais do Ibama, principalmente aves (passeriformes e psitacídeos) e primatas (macaco prego e guaribas). Até o momento, cerca de 20 mil quilos de alimentos impróprios para o consumo humano já foram doados ao instituto, que semanalmente (segundas e quintas-feiras) realiza a busca de frutas, verduras e legumes, após serem separadas e selecionadas pelo tipo e qualidade.
Postagem Anterior Próxima Postagem