Roberto Jefferson publicou imagem nas redes sociais e sugeriu que presidente demitisse os 11 ministros do STF
Roberto Jefferson publicou imagem nas redes sociais e sugeriu que presidente demitisse os 11 ministros do STF (Foto: Reprodução/ Twitter)
Conhecido nacionalmente pelo envolvimento no esquema de corrupção do Mensalão, o político Roberto Jefferson apareceu nas redes sociais neste sábado, 9, em postagem polêmica. Exibindo arma de fogo em punho, ele disse estar preparado para “combater o bom combate”.
“Estou preparado para combater o bom combate. Contra o comunismo, contra a ditadura, contra a tirania, contra os traidores, contra os vendilhões da pátria”, escreveu na legenda de uma foto em que posa com um rifle.
Presidente do PTB, que é uma das siglas que compõem o Centrão, Jefferson finalizou a postagem com o slogan da campanha do então candidato Jair Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2018: “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos.”
Roberto Jefferson teve mandato de deputado federal pelo Rio de Janeiro cassado em 2005. O motivo foi seu envolvimento no Mensalão. Tendo sido o primeiro a denunciar o esquema criminoso, ele foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pela prática de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Questionamento a governadores

Do mesmo estado que o presidente Bolsonaro, Roberto Jerferson publicou outro tuíte questionando a atuação dos governadores do Rio de Janeiro e de São Paulo. Ele ainda fez ilação indagando se a população carioca estaria com medo do “coronawitzel”, em referência ao governador do Rio, Wilson Witzel
"Temos visto uma forte reação da população de São Paulo aos decretos ditatoriais do Doria, e que já virou até um movimento, o #ReageSP e não entendo porque no Rio de Janeiro não surge algo na mesma medida. Será que o carioca está com medo do coronawitzel? Onde está o #ReageRJ?"

Aproximação com Bolsonaro

Presidente do PTB, o político demonstrou ainda mais a proximidade que se desenha entre Bolsonaro e o Centrão, grupo que o presidente acusava de fazer “a velha política”.
Demonstrando falta de entendimento sobre o funcionamento da tripartição de poderes no Estado brasileiro, Roberto Jefferson fez apelos ao agora aliado.
“Bolsonaro, para atender o povo e tomar as rédeas do governo, precisa de duas atitudes inadiáveis: demitir e substituir os 11 ministros do STF, herança maldita. Precisa cassar, agora, todas as concessões de rádio e TV das empresas concessionárias Globo. Se não fizer, cai”, disse em outra postagem.


o Povo 
Postagem Anterior Próxima Postagem