Após bastante repercussão no município e discussões no legislativo, a Câmara de Vereadores de Missão Velha optou por recuar e retirar de pauta a discussão sobre o projeto enviado pelo prefeito Diego Feitosa para destinação do valor de R$ 682 mil para a base do SAMU na cidade.


 Câmara retira votação do projeto de quase R$ 700 mil proposto ao SAMU de Missão Velha

 O projeto foi retirado da sessão da última quarta-feira (22), com alegações de que o orçamento, a ser descontado dos cofres públicos do município, era exorbitante para a necessidade da instalação do equipamento.

Segundo o executivo, o projeto destina tal valor para implantação, manutenção e gerenciamento do Serviço Médico de Urgência (SAMU), sendo para contratação de pessoal, compra de material de consumo, aluguel do imóvel, obrigações patronais, equipamentos e material permanente, dentre outros serviços.

Parlamentares de oposição do gestor municipal e integrantes da população criticaram o teor e a forma apressada pelo prefeito Diego Feitosa, que propunha tal projeto a sair dos cofres do município. Segundo informaram na sessão, o valor exorbitante causou estranheza na população e foi alvo de manifestação nas redes sociais.

Na implantação do SAMU no município, o Governo do Ceará, através da Secretaria da Saúde (Sesa), responde pela operacionalização do serviço, desde o treinamento dos profissionais, pagamento dos salários e gestão do serviço. As ambulâncias foram recebidas pelo próprio prefeito em solenidade na capital Fortaleza, em outubro de 2019, bem como a conclusão das instalações do prédio, que encontra-se pronto para operações.
Postagem Anterior Próxima Postagem