Assaré: Fogo chega ao fim depois de muito sufoco



Os agricultores dos sítios Volta, Formiga e Paciência entraram em ação e conseguiram apagar o fogo que ameaçava a região da Barragem Canoas. O incêndio começou próximo na propriedade do produtor rural Maninho Leite. E foi nesta fazenda que ele deixou o maior estrago.

 Ao todo, mais de 150 hectares de matas e pastagem arderam nas chamas. Os prejuízos são enormes. Sem pastagens, os criadores de ovelhas terão que se desfazer dos seus rebanhos. Outro grande prejuízo aos proprietários estão relacionadas às cercas. Até mesmo aquelas de arame farpado e estacas foram queimadas totalmente.

“Eu nunca vi tanta aflição. As matas queimando e o fogo ameaçando as casas. Os produtores soltaram os rebanhos pelas estradas para não morrerem queimados. Todos em desespero. Foi um cenário de pavor”, diz Itamar Pio morador da região.

Sobre a intervenção do Corpo de Bombeiros, acredita Itamar que não mudaria muito o quadro. “O fogo se espalhou pelas localidades mais remotas. Os bombeiros não teriam como combater as chamas nos grotões, distantes das estradas”, afirma.

No entanto, o que preocupa os produtores são as pessoas que entram nas propriedades, sem a ordem dos donos, para caçar ou tirar mel de abelhas. E fazem de forma irresponsável. Tiram o mel e deixam o fogo, que usaram para fazer fumaça e vão embora. Com a seca e alta temperatura, o incêndio é inevitável.


 A imagem pode conter: árvore, atividades ao ar livre e natureza


 A imagem pode conter: árvore, atividades ao ar livre e natureza



 A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, noite e fogo