Segurança hídrica: água do São Francisco chega hoje ao Cinturão das Águas

 







Reservatório Jati, no Ceará, recebe águas da transposição do rio São Francisco (Foto: Francelio Cardoso / Especial para O Povo)
Reservatório Jati, no Ceará, recebe águas da transposição do rio São Francisco (Foto: Francelio Cardoso / Especial para O Povo)

A água do Eixo Norte foi liberada nesta segunda-feira, 1º de março. Os 260 quilômetros de extensão do Eixo Norte fazem parte do projeto de transposição do rio São Francisco para o Cinturão das Águas do Ceará (CAC). A autorização veio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

A abertura das comportas atende as demanda feitas na última semana pelo Governo do Estado e tem dois objetivos principais: garantir água para abastecimento da Região Metropolitana de Fortaleza e permitir testes na estrutura do CAC entre os reservatórios Jati e Castanhão.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, após a conclusão total da obra (Eixo Norte), cerca de 6,5 milhões de pessoas contarão com abastecimento de água regular. O total de execução física do trecho é 97,70%, restando apenas a recuperação da tubulação em atalho e outros serviços complementares que não comprometem a pré-operação. 

A solicitação feita pelo governo do Ceará visa garantir a segurança hídrica para o abastecimento de aproximadamente 4 milhões de pessoas da Região Metropolitana de Fortaleza. Desde agosto de 2020, o reservatório Jati tinha água disponível para a realização dos testes. Até o momento, o Governo Federal já repassou R$ 1,18 bilhão para o Cinturão das Águas do Ceará (CAC), que tem 65,41% de execução total da obra. 

São Francisco 

O Projeto de Integração do Rio São Francisco soma 477 quilômetros de extensão e é o maior empreendimento hídrico do País. Ele é dividido em dois eixos, o Eixo Leste com 217 quilômetros e o Norte, com 260. Ao fim da conclusão da obra dos dois Eixos (Norte e Leste), cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas em 390 municípios de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte, segundo informações do Ministério do Desenvolvimento Regional.

                                o Povo 

Postar um comentário

0 Comentários