O prefeito interino de Granjeiro, Luiz Márcio Pereira, revelou em reportagem do Fantástico, transmitida ontem (26), que teme pela própria vida após o assassinato do prefeito João do Povo. A matéria mostrou que a Polícia do Ceará, por meio de investigação, acusa o vice-prefeito Ticiano Tomé e o pai dele, Vicente Tomé, de terem articulado o crime.

Luiz Márcio Pereira
João do Povo, então com 54 anos, foi executado a tiros em 24 de dezembro de 2019. Ticiano Tomé, assumiu a prefeitura três dias depois do assassinato.
Semana passada, tanto Ticiano quanto o pai foram presos. Luiz Márcio Pereira, presidente da Câmara de Vereadores de Granjeiro, assumiu o cargo.
Em tempo
“Ninguém é para ter raiva de mim por que estou lá [no cargo de prefeito]. Eu não tenho culpa. Eu só quero unir, um dos que traga paz, de novo, para o município”, disse.
Ele também afirma que, agora, tem medo, deixando até de sair de casa para caminhar.
Em tempo II
Lembrando que João do Povo foi assassinado quando saiu de casa para caminhar.
Confira matéria completa do Fantástico clicando aqui


CN7 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib