Desembargadora Nailde Pinheiro assume a presidência do Tribunal de Justiça do Ceará

 





                


Toma posse nesta sexta-feira (29), a nova presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargadora Nailde Pinheiro Nogueira. Ela será a terceira mulher a assumir o cargo no Judiciário cearense e a única presidente mulher de um Tribunal de Justiça do nordeste. Além disso, ela vai assumir o cargo do então presidente, desembargador Washington Araújo.
Na Vice-Presidência assumirá o desembargador Abelardo Benevides Moraes e, na Corregedoria-Geral da Justiça, o desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho. Os gestores foram eleitos pelo Pleno do Tribunal de Justiça em 24 de setembro de 2020.
Em entrevista ao O Estado, Nailde destacou as suas principais prioridades na gestão do Tribunal de Justiça. “Inicialmente, nós traçamos um plano estratégico. Dentro desse plano, temos como prioridade o avanço da tecnologia, em que o Tribunal possa ofertar aos operadores do Direito uma melhor qualidade de trabalho. A produtividade [do Tribunal] cresceu muito, mas ainda precisamos ter um avanço maior. Temos também como prioridade a gestão financeira, onde vamos ter que fazer mais com o menos”, acentua.
De forma inédita, a cerimônia de posse dos novos dirigentes do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) para o biênio 2021/2023 ocorrerá por videoconferência, durante sessão virtual do Pleno da Corte. O evento, que será conduzido pelo atual presidente, desembargador Washington Araújo, terá início às 16 horas desta sexta-feira (29). A solenidade será transmitida ao vivo pelo canal do TJCE no YouTube e poderá ser acompanhada por qualquer internauta.

Perfil
Maria Nailde Pinheiro Nogueira nasceu no município de Aurora, Cariri cearense. É filha de João Pinheiro do Amaral e de Josefa dos Santos. Graduada em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC), turma de 1982, tem curso de Especialização em Direito Processual Civil, também pela UFC, sendo a autora do livro ‘O Direito Sucessório do Cônjuge e do Companheiro’.
Antes de ingressar na magistratura, trabalhou como escrevente no Cartório Miranda Bezerra. Em 1986, aprovada em concurso público, iniciou a carreira de magistrada na Comarca de Marco, em seguida passou por Jucás e Icó, e respondeu pelas Comarcas de Acaraú, Santana do Acaraú, Saboeiro e Orós. Em 1992, foi promovida para Fortaleza.
Na Capital, atuou na 11ª Vara Criminal, na 1ª Vara de Delitos de Tráfico e Uso de Substâncias Entorpecentes, e na 20ª Vara de Família e Sucessões, transformada na 4ª Vara de Sucessões. Em 2009, pelo critério do merecimento, teve acesso ao cargo de desembargador. No biênio 2015/2017, foi vice-presidente e corregedora do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) e ocupou a presidência daquela Corte entre 2017 e 2019. Atualmente, é vice-presidente do Tribunal de Justiça. 


o Estado Ce 

Postar um comentário

0 Comentários