Cássio Remis, que seria candidato a vereador, durante live com críticas ao prefeito (Foto: REPRODUÇÃO/FACEBOOK)
Cássio Remis, que seria candidato a vereador, durante live com críticas ao prefeito (Foto: REPRODUÇÃO/FACEBOOK)

O ex-presidente da Câmara Municipal de Patrocínio, interior de Minas Gerais, foi assassinado após ser interrompida a live na qual fazia críticas à Prefeitura do Município. Cassio Remis, 37 anos, era presidente do PSDB no Município e seria candidato a vereador. Ele realizava transmissão ao vivo em frente à Secretaria de Obras do Município, com críticas à atual administração. A live é interrompida pelo secretário de Obras Jorge Marra, irmão do prefeito. Remis denunciava uso indevido de funcionários da Prefeitura na obra de uma calçada onde seria o comitê do prefeito Deiró Marra (PSB).


Segundo o site do jornal Estado de Minas, o crime teria ocorrido nas dependências da secretaria. Após interromper a live, o secretário irmão do prefeito teria tomado o celular e levado para a secretaria. No local teria havido discussão e o ex-vereador teria levado vários tiros. Jorge Marra fugiu e é procurado pela Polícia.



Live foi interrompida por Jorge Marra, irmão do prefeito e secretário de Obras
Live foi interrompida por Jorge Marra, irmão do prefeito e secretário de Obras (Foto: REPRODUÇÃO/FACEBOOK)


A vítima foi presidente da Câmara de 2013 a 2014. 


O povo 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib