Em Penaforte, no Ceará, 11 dias atrás, Bolsonaro tirou máscara algumas vezes no meio da multidão. Torcida é para que ele não estivesse contaminado ainda

Em Penaforte, no Ceará, 11 dias atrás, Bolsonaro tirou máscara algumas vezes no meio da multidão. Torcida é para que ele não estivesse contaminado ainda
O presidente Jair Bolsonaro visitou o Ceará pela primeira vez em 26 de junho, para chegada das águas da transposição do rio São Francisco. Foi 11 dias antes do diagnóstico, nesta terça-feira, 7 de julho, de que ele está com Covid-19. O tempo de incubação da doença varia de 1 a 14 dias. Na média, o tempo entre a infecção e o início dos sintomas costuma ser em torno de cinco dias, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Os sintomas do presidente teriam começado a surgir entre o nono e o décimo dia.
É impossível saber se Bolsonaro já estava doente quando visitou o Estado. A possibilidade, entretanto, existe. É possível até - porém impossível constatar - que tenha ocorrido no Ceará o contágio. Na ocasião, Bolsonaro esteve em aglomerações. E outras se formaram com curiosos, desde o aeroporto, para tentar ver o presidente.
Bolsonaro esteve em rodas com políticos cearenses. Os governadores dos estados atendidos pelo novo canal da transposição - Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco - não compareceram. Camilo não foi justamente para não estar em aglomeração.
Em um dos momentos da visita, o repórter fotográfico JL Rosa flagrou o momento em que o presidente tirou o boné de um policial e pôs na cabeça. Veja na galeria abaixo.

Veja imagens de Bolsonaro na visita ao Ceará:

Clique na imagem para abrir a galeria
A esperança é de que o presidente ainda não estivesse contaminado. Caso estivesse, certamente passou a doença adiante.
Na ocasião, o presidente concedeu entrevista apenas à TV Brasil. Não falou com jornalistas que estavam lá para cobrir, além da imprensa governamental. Ainda bem.
o povo 

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib