O promotor de Justiça respondendo por Uruburetama, Edilson Izaias de Jesus Júnior, deu prazo de 15 dias para que a Policia Civil investigue denúncias encaminhadas à Câmara Municipal, entre elas a falsificação de decretos assinados pelo prefeito da cidade, Artur Nery, em coma desde o dia 10 de maio em uma UTI do Hospital da Unimed em Fortaleza.


Segundo denúncias, o secretário de Finanças e vereador licenciado, Alexandre Nery, filho do prefeito ausente, estaria comandando a prefeitura, inclusive assinando decretos irregularmente.
Nessa segunda-feira (29) a maioria dos vereadores decidiu pelo arquivamento das denúncias, mesmo com a ausência do prefeito há mais de 40 dias sem autorização da casa legislativa.
Pra piorar a situação, balancetes com assinatura falsificada teriam sido encaminhados para o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Alexandre Nery, filho do prefeito afastado há mais de 40 dias, se complica ao insistir no comando da Prefeitura Municipal. Caso sejam confirmadas as acusações, pode ter a prisão decretada.

Veja abaixo o despacho do Ministério Público:

  Ceará News 7 
Postagem Anterior Próxima Postagem