Foram registrados aportes em 29 açudes no Ceará até esta segunda-feira (13), segundo Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Segundo o órgão destacam-se os açudes Araras, Ayres de Sousa, General Sampaio, Jaburu I, Pentecoste e Taquara. De acordo com a Cogerh, este aporte permitiu que o açude Santo Antônio deixasse o volume morto.

Apesar deste último aporte, o Ceará tem 32 açudes com volume morto e outros 12 considerados secos. Nenhum açude sangrou em 2020. O Castanhão, principal reservatório a abastecer a Grande Fortaleza, tem apenas 2,64% da capacidade máxima. Já o Orós, segundo maior açude do estado, tem 5,05% do volume máximo.

Açudes com volume morto:

Jenipapeiro II,
Barragem do Batalhão,
São Domingos II,
Riacho da Serra,
Benguê,
Rivaldo de Carvalho,
Flor do Campo,
Pirabibu,
Santa Maria,
Barra Velha,
Sousa,
Vieirão,
Jerimum,
Serafim Dias,
Castro,
Trapiá II,
Parambu,
São José II,
Cipoada,
Potiretama,
Canafístula,
Quincoé,
Carão,
Santa Maria de Aracatiaçu,
Escuridão,
Cupim,
Capitão Mor,
Ema,
Nova Floresta,
Várzea do Boi,
Riacho do Sangue e
Pompeu Sobrinho.

Açudes considerados secos:
Faé,
Junco,
Madeiro,
Monsenhor Tabosa,
Jatobá,
Broco,
Forquilha II,
Adauto Bezerra,
Joaquim Távora,
São Mateus,
Salão
e Favela

(Do G1-CE)

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib