Para analisar os impactos do óleo na fauna marinha, a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (Sema) inicia um Plano de Monitoramento do Pescado Capturado no Litoral (PMP-CE) que vai observar durante seis meses, peixes, sururus e camarões, mas a execução ainda precisa de confirmação orçamentária.

O Plano abrange nove localidades da Capital, Região Metropolitana (RMF) e do interior que receberão equipes para avaliar os animais: Acaraú, Aracati, Barroquinha, Caucaia, Cascavel, Fortim, Icapuí, Paracuru e Sabiaguaba, que tiveram extensa contaminação pelo óleo.

Em seis meses, o Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará (Nutec), em parceria com a Universidade Estadual do Ceará (Uece) e a UFC, pretende fazer 1.620 ensaios laboratoriais com as amostras que serão coletadas.

Para garantir o custeio do projeto, será necessário um orçamento de R$ 1.187.576,61. O repasse da verba, porém, está em negociação e a resposta definitiva sobre a liberação do recurso será estabelecida amanhã (28), segundo anuncia o titular executivo da Pesca da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário (SDA), Antônio Nei de Sousa.

Bottom Ad [Post Page]

| Designed by Colorlib