Caririense publica conto em antologia lançada na Bienal do Livro do Rio de Janeiro

Uma estudante da Universidade Federal do Cariri (UFCA) teve um conto publicado na antologia “Apaixone-se”, da Qualis Editora, cuja estreia ocorrerá na décima nona edição da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, maior evento literário do Brasil.

 O lançamento da antologia está programado para este sábado (7) na capital fluminense, mas por falta de recursos financeiros para se deslocar a aluna não poderá participar do lançamento do próprio conto no evento.

 Caririense publica conto em antologia lançada na Bienal do Livro do Rio de Janeiro


Natural de Várzea Alegre e estudante do quarto semestre de Jornalismo, Olívia Rebeca Alencar, de 18 anos, escreve desde os 13 e já soma dois contos publicados em antologias de editoras importantes. Além da Qualis, Olívia publicou o conto “Para Sempre, Nunca Mais” na antologia Cinderelas, da Editora Sinna.
“Por volta de agosto do ano passado, a Editora Sinna lançou um edital para o concurso de uma antologia, a Cinderelas, que trata sobre a violência contra a mulher. Eu resolvi participar e fui selecionada. Foi uma surpresa e alegria imensas! O lançamento ocorreu na Livraria da Travessa, no Rio de Janeiro, em abril deste ano. Eu pude estar presente e foi incrível”, recorda.
A antologia Cinderelas é um projeto organizado pela escritora e também editora-chefe da Sinna, Katerine Grinaldi. A ideia de abordar o tema violência contra a mulher foi proposta para, a partir desses retratos, contribuir para o combate desse tipo de crime. Em Cinderelas, o trabalho de Olívia conta a história de Joanna, jovem que denuncia uma tentativa de estupro para incentivar mulheres a buscarem justiça.

Já em “Apaixone-se”, antologia que reúne histórias de amor, o conto da estudante é o “Eu, você, e a matemática entre nós”. O texto apresenta Beatriz, uma estudante que ama matemática e é escolhida pela escola onde estuda para ajudar Mateus, quase reprovado na disciplina, a melhorar seu desempenho: “Logo depois [do edital da Sinna], eu me deparei com outro edital, da Qualis. Me interessei também e arrisquei outra vez. Em junho, recebi a confirmação da aprovação”, disse.

A jovem escritora é filha de um agricultor e de uma auxiliar de serviços gerais, ambos já aposentados e mora com a mãe, em um sítio em Várzea Alegre, se deslocando diariamente até o campus Juazeiro do Norte, onde cursa Jornalismo, em um ônibus escolar do município. A viagem, de cerca de 100 km, leva duas horas. A rotina de viagens diárias é comum entre os universitários da instituição, que vivem em regiões afastadas das três principais cidades da região metropolitana (Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha).

Apesar de as conquistas não estarem diretamente relacionadas à rotina universitária, Olívia acredita que a universidade foi importante para a sua escrita.
“Uma das coisas que a universidade proporciona é o contato com novos horizontes, olhares, saberes. Ela ajuda na nossa capacitação profissional, mas, além disso, nos guia em nossa jornada individual e pessoal. Entrar na UFCA foi uma grande alegria, tanto para mim quanto para minha família, pela oportunidade de me capacitar e crescer em várias áreas, como na literária”, reflete Olívia.


Badalo