Últimas Notícias

Caririense publica conto em antologia lançada na Bienal do Livro do Rio de Janeiro

Uma estudante da Universidade Federal do Cariri (UFCA) teve um conto publicado na antologia “Apaixone-se”, da Qualis Editora, cuja estreia ocorrerá na décima nona edição da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, maior evento literário do Brasil.

 O lançamento da antologia está programado para este sábado (7) na capital fluminense, mas por falta de recursos financeiros para se deslocar a aluna não poderá participar do lançamento do próprio conto no evento.

 Caririense publica conto em antologia lançada na Bienal do Livro do Rio de Janeiro


Natural de Várzea Alegre e estudante do quarto semestre de Jornalismo, Olívia Rebeca Alencar, de 18 anos, escreve desde os 13 e já soma dois contos publicados em antologias de editoras importantes. Além da Qualis, Olívia publicou o conto “Para Sempre, Nunca Mais” na antologia Cinderelas, da Editora Sinna.
“Por volta de agosto do ano passado, a Editora Sinna lançou um edital para o concurso de uma antologia, a Cinderelas, que trata sobre a violência contra a mulher. Eu resolvi participar e fui selecionada. Foi uma surpresa e alegria imensas! O lançamento ocorreu na Livraria da Travessa, no Rio de Janeiro, em abril deste ano. Eu pude estar presente e foi incrível”, recorda.
A antologia Cinderelas é um projeto organizado pela escritora e também editora-chefe da Sinna, Katerine Grinaldi. A ideia de abordar o tema violência contra a mulher foi proposta para, a partir desses retratos, contribuir para o combate desse tipo de crime. Em Cinderelas, o trabalho de Olívia conta a história de Joanna, jovem que denuncia uma tentativa de estupro para incentivar mulheres a buscarem justiça.

Já em “Apaixone-se”, antologia que reúne histórias de amor, o conto da estudante é o “Eu, você, e a matemática entre nós”. O texto apresenta Beatriz, uma estudante que ama matemática e é escolhida pela escola onde estuda para ajudar Mateus, quase reprovado na disciplina, a melhorar seu desempenho: “Logo depois [do edital da Sinna], eu me deparei com outro edital, da Qualis. Me interessei também e arrisquei outra vez. Em junho, recebi a confirmação da aprovação”, disse.

A jovem escritora é filha de um agricultor e de uma auxiliar de serviços gerais, ambos já aposentados e mora com a mãe, em um sítio em Várzea Alegre, se deslocando diariamente até o campus Juazeiro do Norte, onde cursa Jornalismo, em um ônibus escolar do município. A viagem, de cerca de 100 km, leva duas horas. A rotina de viagens diárias é comum entre os universitários da instituição, que vivem em regiões afastadas das três principais cidades da região metropolitana (Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha).

Apesar de as conquistas não estarem diretamente relacionadas à rotina universitária, Olívia acredita que a universidade foi importante para a sua escrita.
“Uma das coisas que a universidade proporciona é o contato com novos horizontes, olhares, saberes. Ela ajuda na nossa capacitação profissional, mas, além disso, nos guia em nossa jornada individual e pessoal. Entrar na UFCA foi uma grande alegria, tanto para mim quanto para minha família, pela oportunidade de me capacitar e crescer em várias áreas, como na literária”, reflete Olívia.


Badalo