Bruno Figueiredo toma posse como prefeito de Pacajus após afastamento de Flanky


Bruno Figueiredo toma posse na Câmara de Pacajus
Bruno Figueiredo tomou posse e retornou ao cargo de prefeito de Pacajus no plenário da Câmara Municipal ontem (7). A solenidade contou com diversas autoridades locais, dentre elas, o ex-prefeito e pai de Bruno, Pedro José, vereadores e diversos apoiadores.

Durante discurso, Bruno disse que os últimos 16 dias, período em que estava como vice-prefeito, foram de crescimento e aprendizado. “Eu garanto que vamos tirar esse atraso, temos capacidade. Durante esse tempo, a gente cresceu, aprendeu alguma coisa. E agora essa gestão, além de trabalhar e construir muito, terá dois diferenciais. Primeiro, o grupo de vereadores que vão fazer a administração junto com o prefeito, e que a gente possa crescer cada vez mais. Segundo: vamos cuidar do mais carente na nossa cidade, resgatar, trazer para uma situação de vida boa, de trabalho e dignidade, porque ninguém merece sofrer o que estava sofrendo”, disse o prefeito Bruno Figueiredo.

“Quem voltou foi a ordem, a verdade, a dignidade, a clareza, respeito, o trabalho, a transparência. Foi o que voltou para nossa cidade”, disse. Após a solenidade, a população se dirigiu até a localidade do Alto do Cumaru, na entrada da cidade, para o hasteamento da bandeira de Pacajus, como forma de respeito à pátria. “Estou aqui para servir a pátria Pacajus, até quando Deus permitir, custe o que custar, vamos reconstruir Pacajus”, finalizou Bruno, em seu discurso.

Contexto político

O então vice-prefeito de Pacajus, Bruno Figueiredo, retornou ao cargo de prefeito do município nesta sexta-feira (6). A decisão foi do ministro Mauro Campbell, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que suspendeu a liminar que tinha devolvido o cargo de prefeito a Flanky Chaves. Com a decisão, Bruno Figueiredo retorna ao cargo. Vale lembrar que em 21 agosto de 2019, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Napoleão Nunes Maia, suspendeu, em caráter liminar, a cassação do mandato de Flanky Chaves do cargo de prefeito de Pacajus. Ele foi afastado em setembro de 2017, por decisão judicial, e teve o mandato de prefeito cassado pela Câmara Municipal em 12 de julho de 2018. Flanky é acusado pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) de improbidade administrativa, por prejuízo superior a R$ 2 milhões em contratos e aditivos do município.
  



Ceará News 7