TRF-4 revoga prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha - Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

Blog Amaury Alencar - O Mais completo do Interior do Ceará

O Blog mais completo do interior do Ceará com compromisso com a notícia.

Post Top Ad

ANUNCIE AQUI

28/04/2021

TRF-4 revoga prisão do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha

 

Brasília - O Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, fala com a imprensa sobre a representação contra ele no Conselho de Ética, pouco antes de entrar no plenário (Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Por : Redação CN7


O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) revogou nesta quarta-feira (28) a prisão do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. O ex-parlamentar estava em reclusão domiciliar e utilizando tornozeleira eletrônica. A informação foi confirmada pela defesa de Eduardo Cunha. Ele estava preso desde outubro de 2016 por corrupção passivalavagem de dinheiro e evasão de divisas.


Com a decisão, a Corte liberou Eduardo Cunha de continuar utilizando a tornozeleira eletrônica. Porém, seu passaporte vai continuar retido. A decisão de revogar a prisão preventiva do ex-deputado foi unânime no tribunal e atendeu a um pedido de habeas corpus que foi pedido pelos advogados de Cunha, Ticiano FigueiredoPedro Ivo Velloso e Rafael Guedes de Castro. “A responsabilidade de um parlamentar federal é enorme e, por conseguinte, também a sua culpabilidade quando pratica crimes. Não pode haver ofensa mais grave do que a daquele que trai o mandato parlamentar e a sagrada confiança que o povo nele deposita para obter ganho próprio”, escreveu o juiz na decisão.

Eduardo Cunha foi condenado em março de 2017 a 15 anos e 4 meses de prisão, em regime fechado, pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, em desdobramentos da Operação Lava Jato. A decisão foi dada pelo então juiz Sergio Moro.

O juiz Sérgio Moro entendeu que no exercício de seu mandato como deputado federal, em 2011, Eduardo Cunha recebeu US$ 1,5 milhão por pagamentos ligados à compra do bloco 4 em Benin.

Em março do ano passado, a reclusão de Eduardo Cunha foi transferida para regime domiciliar por ser considerado do grupo de risco do coronavírus.


                      CN7 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Post Bottom Ad

Pages