Caso Liliane: médico cirurgião que fez procedimento de lipoaspiração se pronuncia

 









                                             Foto > Reprodução / Acervo Pessoal 


Quatro dia após o falecimento da influencer Liliane Amorim, o médico responsável pela cirurgia de lipoaspiração, através de assessoria jurídica, se pronunciou em nota nesta quarta-feira (27). Dr. Benjamin Alencar, médico experiente em cirurgias plásticas no Ceará e em outros estados, informou profundo pesar pelo falecimento da paciente, e se solidarizou com o caso e com a família, se dispondo ao que for necessário. No entanto, os parentes estão levando o caso a Justiça.

Nota do médico

“O médico cirurgião plástico realizou procedimento em uma unidade hospitalar de referência, apropriado para o ato, observando rigorosamente todas as exigências regulamentares e legais. Além disso, todas as normas técnicas para realização do procedimento cirúrgico e do pós-operatório foram integralmente observadas, de acordo com as diretrizes do Conselho Federal de Medicina, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, e para a prática da cirurgia”, disse a assessoria jurídica de Dr. Benjamim.


Membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o médico cirurgião plástico esclareceu em nota que o procedimento cirúrgico foi realizado em centro hospitalar de referência, apropriado para o ato, observando rigorosamente todas as exigências regulamentares e legais.

“Toda a atuação médica ocorreu, portanto, com estrita observância às diretrizes legais, técnicas e aos valores éticos que norteiam a profissão. A adequada assistência médica foi permanentemente prestada, do pré ao pós-operatório, não somente pelo cirurgião responsável, como por toda a equipe multidisciplinar, que também atendeu e acompanhou a paciente”.

Ainda em comunicado, o médico ressalta que a perda de uma vida representa enorme dor, tendo sido recebida, assim, com muita tristeza a lastimável notícia. “Tal circunstância jamais é desejada ou aceita por aqueles que conduzem suas atividades diárias pautadas pelo respeito à vida humana e ao bem-estar dos pacientes”. A família, no entanto, acusa o profissional de erro médico, inclusive informando que pretendem entrar com uma ação criminal na justiça contra o cirurgião que realizou o procedimento.

       

 ( Badalo) 

Postar um comentário

0 Comentários