O resultado das investigações do Ministério Público nas prefeituras do Cariri começaram a aparecer. Em Granjeiro, o promotor Rafael Couto Vieira tem muitas dúvidas com relação a compra de 3 mil litros de álcool em gel. Rafael quer saber onde foi parar parte do produto, já que, pelos cálculos, foram distribuídos menos da metade aos cerca de 4,8 mil habitantes.

29/06/2020 | Madson Vagner

A conta é simples: para a distribuição, foram comprados 8 mil frascos de 250ml, quando deveriam ser adquiridos 24 mil para distribuir os 3 mil litros do produto. Como agravante, a compra foi feita sem licitação com pagamento avista.

A promotoria realizou inspeção na Prefeitura dia 25, temendo o consumo rápido e a perca dos elementos de provas. Caso se confirme as suspeitas, o prefeito Ticiano Tomé será denunciado por improbidade, com pedido de ressarcimento dos valores.

AINDA em Granjeiro, a mesma inspeção feita pelo promotor Rafael Couto Vieira, buscou provas para outros procedimentos em andamento no Ministério Público. A investigação é sobre reformas de prédios públicos, pagas, possivelmente, de forma irregular. Para a Promotoria, em ambos os casos, ainda são necessárias diligências complementares.


    Madson Vagner 
 
 

Postagem Anterior Próxima Postagem