Decotelli pede demissão de cargo de Ministro da Educação

Bolsonaro e Decotelli (Foto: Divulgação)
Bolsonaro e Decotelli (Foto: Divulgação)
Carlos Alberto Decotelli enviou carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), nesta terça-feira, 30. O professor foi nomeado ao cargo de Ministro da Educação na última quinta-feira, 25. Ele tomou a decisão após uma série de polêmicas envolvendo o seu currículo, que estaria apresentando informações falsas sobre sua formação.
Algumas instituições, como a Universidade do Rosário (Argentina) e Universidade de Wüppertal (Alemanha) negaram a conclusão de doutorado e pós-doutorado, que constava em seu currículo. A Faculdade Getúlio Vargas (FGV) também indicou que Decotelli não fez parte do time de professores e pesquisadores da instituição.  O seu mestrado também foi questionado, pois denúncias em redes sociais indicavam plágios na dissertação
Após a FGV publicar nota informando que Carlos Alberto Decotelli não foi pesquisador ou professor da faculdade, o presidente Jair Bolsonaro teria ficado irritado, segundo o jornal Estadão, ao saber de mais uma incoerência no currículo do ministro. A intenção do Governo seria a de que Decotelli fizesse uma carta de demissão, enquanto a gestão federal busca nomes para substituí-lo
o Povo 
Postagem Anterior Próxima Postagem