Advertisement

Main Ad

500 litros de óleo são recolhidos em praias do Ceará no fim de semana



Tartarugas cobertas de oleo foram encontradas em praias do litoral nordestino.  Foto: Instituto Verdeluz/Divulgacao
Tartarugas cobertas de oleo foram encontradas em praias do litoral nordestino. Foto: Instituto Verdeluz/Divulgacao(Foto: Verdeluz/Divulgacao)
Foram recolhidos 500 litros de óleo em nove praias do Ceará, durante operação realizada neste fim de semana pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace). A limpeza foi realizada nas praias de Sabiaguaba e Abreulândia (Fortaleza), Porto das Dunas (Aquiraz), Tabubinha (Beberibe), Pontal de Maceió (Fortim) e Canoa Quebrada (Aracati), no litoral leste; Taíba (São Gonçalo do Amarante), Paracuru (Paracuru) e Baleia (Itapipoca), no litoral oeste.

Participaram da operação 55 servidores da Semace. No fim de semana, a superintendência orientou banhistas a não entrar no mar em praias com óleo.


Origem da poluição no mar

O resultado conclusivo de amostras das manchas oleosas encontradas em praias do litoral nordestino aponta que a substância escura trata-se de petróleo cru e não é produzido pelo Brasil, conforme investigações da Petrobras. O laudo ainda mostra que petróleo poluente de todas as praias é o mesmo.
Empresas privadas cederam implementos para a coleta de resíduo sólido, equipamentos de proteção individual e água potável. O material coletado nas praiasserá incineradoem forno de indústria licenciada pela Semace para a queima de material perigoso.

Mancha de óleo

A mancha de óleo que atinge o litoral de vários estados do Nordeste não voltou a ser avistada no mar, o que, segundo a Semace, pode apontar o afastamento da substância poluente do litoral do cearense.
A Semace divulga nesta terça-feira, o resultado do teste da balneabilidade com amostras da água de 35 praias fora de Fortaleza, desde o Icaraí (Caucaia) à Praia do Preá (Cruz) a oeste e da Abreulândia (Fortaleza) até Redonda (Icapuí) a leste. As amostras foram colhidas na quinta-feira, 26.
Ocorrências do tipo devem ser informadas pelo telefone 0800 2752233 ou pelo aplicativo da Semace, disponível neste link.


o Povo