Saboeiro gastou mais de R$ 14 milhões com comissionados e contratados em dois anos


O município de Saboeiro, localizado na região dos Inhamuns, e um dos municípios cearenses  pobres, mas segundo o TCE, entre os anos de 2017 e 2018, gastou R$ 14.025.229,28 reais, com o pagamento de salários de cargos comissionados e contratos temporários, sendo os primeiros de livre nomeação do Prefeito.

- Segundo os relatórios do TCE, nos exercícios financeiros de 2017 e 2018, a gestão municipal  desembolsou os seguintes valores dos cofres públicos municipais:

➡ 2017:

💸 R$ 1.849.916,59 reais (129 cargos comissionados).
💸 R$ 5.125.362,69 reais (590 contratos temporários).

http://municipios.tce.ce.gov.br/transparencia/index.php/municipios/lrf/mun/151/versao/2017

TOTAL R$ 6.975.279,28 reais.

➡ 2018:

💸 R$ 1.616.386,00 reais (134 cargos comissionados).
💸 R$ 5.433.564,00 reais (524 contratos temporários).

http://municipios.tce.ce.gov.br/transparencia/index.php/municipios/lrf/mun/151/versao/2018

TOTAL R$ 7.049.950,00 reais.

- O fato estarrecedor, é que em 2017, a gestão pública gastou mais com o pagamento de salários de cargos comissionados e contratos temporários, do que em áreas sociais, como é a SAÚDE PÚBLICA de sua população pobre.

💸 SAÚDE R$ 6.286.699,37 reais.
💸 COM. E CON.TEM. R$ 6.975.279,28 reais.

Fonte: Gazeta Regional

Soltando o verbo:

Vendo esses números agora compreendo que faz todo sentido a fala do prefeito Gotardo Martins, durante a recente inauguração da escola da comunidade Aroeira Ferrada. Ele disse: 

"A Prefeitura de Saboeiro é quem tem dinheiro. Não sei porque que as outras não tem... Aqui tem!"
Ouça:

Porque será que não tem esse dinheiro na hora de fazer as estradas, de garantir merenda escolar de qualidade, de abastecer os carros, de abastecer a farmácia pra não faltar medicamentos básicos pra população, de melhorar a infraestrutura das praças, escolas, rodoviária e unidades de saúde que estão sucateadas, de construir um matadouro público, de equipar as unidades de saúde, entre outras necessidades do município??  Fica a dúvida, já que o próprio prefeito deixou claro que dinheiro não é problema!
Aécia Leal.